Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Brasileiro paga mais por comunicação



24/02/2010 | 07:10


O preço que o brasileiro paga pelos serviços de internet banda larga, telefonia fixa e celular caiu no ano passado em relação a 2008. Mesmo assim, o Brasil ainda tem um dos custos mais altos do mundo para esses serviços e o acesso ao celular está uma década atrasado em comparação aos países lideres no uso da tecnologia.

O alerta faz parte do raio X anual produzido pela UIT (União Internacional de Telecomunicações) sobre tecnologias da informação. Para a entidade, o Brasil ainda não completou sua liberalização do mercado para operadores e a falta de concorrência em algumas áreas ainda é um obstáculo.

A taxa de penetração de celulares é equivalente ao que Hong Kong, Itália, Luxemburgo ou Emirados Árabes tinham em 2000. O Brasil subiu de forma marginal no ranking que mede a preparação de cada país, passando do 61º lugar para o 60º entre 2008 e 2009. Outro fator é o custo ainda cobrado por operadoras que prestam serviços. No geral, o brasileiro gasta 4,1% de sua renda para pagar por tecnologias de comunicação, taxa superior à de 86 outros países. Proporcionalmente, gastamos mais de dez vezes o que um cidadão europeu ou canadense gasta para se comunicar.

Mas a boa notícia é que o custo vem caindo. Em 2008, o custo era de 7,6% da renda do brasileiro. Hoje, um brasileiro gasta em média 5,66% da renda para usar o serviço, contra 7,5% em 2008. A taxa é mais de cinco vezes a que as operadoras cobram na Europa.

O preço do telefone fixo ainda sofreu a segunda maior queda no mundo entre 2008 e 2009. A redução foi de 63%, superado apenas pela Rússia. O custo médio passou de 5% da renda de uma família para 2,1% em 2009.

Em termos de acesso à internet em banda larga, a UIT aponta que os custos no Brasil estão bem acima da média dos países ricos. A assinatura exigia 9,6% da renda em 2008 e caiu para 4,58% em 2009. No país, o custo médio é de US$ 28, enquanto que, nos países mais caros, a banda larga ainda pode custar US$ 1,8 mil por mês.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;