Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

TRF mantém prisão de acusados por invasão à Câmara


Do Diário OnLine

26/06/2006 | 13:44


O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, negou habeas corpus em favor de 41 pessoas presas pela invasão à Câmara dos Deputados, no dia 6 de junho. Os acusados respondem a inquérito por lesão corporal, dano qualificado e formação de quadrilha.  

A defensoria pública alegou no pedido de habeas corpus que a manutenção das prisões estaria sem a devida fundamentação para justificá-las e que, contrariando a lei, eles estariam presos há mais de 15 dias, sem conclusão do inquérito.

O TRF, por sua vez, manteve a prisão dos acusados por deficiência na instrução do pedido e falta de provas.

Os presos, militantes do MLST (Movimento de Libertação dos Sem-Terra), promoveram um quebra-quebra na Câmara dos Deputados e causaram prejuízos superiores a R$ 100 mil.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

TRF mantém prisão de acusados por invasão à Câmara

Do Diário OnLine

26/06/2006 | 13:44


O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, negou habeas corpus em favor de 41 pessoas presas pela invasão à Câmara dos Deputados, no dia 6 de junho. Os acusados respondem a inquérito por lesão corporal, dano qualificado e formação de quadrilha.  

A defensoria pública alegou no pedido de habeas corpus que a manutenção das prisões estaria sem a devida fundamentação para justificá-las e que, contrariando a lei, eles estariam presos há mais de 15 dias, sem conclusão do inquérito.

O TRF, por sua vez, manteve a prisão dos acusados por deficiência na instrução do pedido e falta de provas.

Os presos, militantes do MLST (Movimento de Libertação dos Sem-Terra), promoveram um quebra-quebra na Câmara dos Deputados e causaram prejuízos superiores a R$ 100 mil.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;