Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Álcool adulterado deixa 15 mortos e mais de 400 doentes na Rússia


Da AFP

26/10/2006 | 08:53


Mais de 400 habitantes da região de Pskov (noroeste) ficaram doentes e 15 deles morreram nas últimas semanas após terem consumido álcool adulterado. A informação foi divulgada nesta quinta-feira por fontes do departamento regional de Saúde.

"Mais de 400 pessoas da região de Pskov sofrem de uma forma de hepatite tóxica não-contagiosa e foram hospitalizadas durante as últimas três semanas", declarou Serguei Nikoforov, chefe dos médicos da região, após comentar que o envenenamento em massa se deve ao consumo de bebidas alcoólicas.

O governo local decretou estado de emergência, o qual permitiu à polícia e às autoridades sanitárias efetuarem inspeções de surpresa nos lugares onde se vende álcool.

Em setembro, as autoridades regionais de Belgorod e de Rjev (sul e oeste de Moscou) anunciaram que mais de 500 pessoas adoeceram e que 17 delas morreram após o consumo de álcool adulterado.

Segundo cifras oficiais, cerca de 42 mil russos morrem todos os anos por envenenamento provocado pelo consumo de álcool adulterado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Álcool adulterado deixa 15 mortos e mais de 400 doentes na Rússia

Da AFP

26/10/2006 | 08:53


Mais de 400 habitantes da região de Pskov (noroeste) ficaram doentes e 15 deles morreram nas últimas semanas após terem consumido álcool adulterado. A informação foi divulgada nesta quinta-feira por fontes do departamento regional de Saúde.

"Mais de 400 pessoas da região de Pskov sofrem de uma forma de hepatite tóxica não-contagiosa e foram hospitalizadas durante as últimas três semanas", declarou Serguei Nikoforov, chefe dos médicos da região, após comentar que o envenenamento em massa se deve ao consumo de bebidas alcoólicas.

O governo local decretou estado de emergência, o qual permitiu à polícia e às autoridades sanitárias efetuarem inspeções de surpresa nos lugares onde se vende álcool.

Em setembro, as autoridades regionais de Belgorod e de Rjev (sul e oeste de Moscou) anunciaram que mais de 500 pessoas adoeceram e que 17 delas morreram após o consumo de álcool adulterado.

Segundo cifras oficiais, cerca de 42 mil russos morrem todos os anos por envenenamento provocado pelo consumo de álcool adulterado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;