Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Congo: pelo menos um morto em trocas de tiros em Kinshasa


Da AFP

20/08/2006 | 19:41


Um militar que garantia a segurança do vice-presidente da RDC (República Democrática do Congo), Jean-Pierre Bemba, morreu neste domingo em trocas de tiros com a guarda presidencial em Kinshasa, afirmou à AFP o porta-voz do vice-presidente, Moïse Musangana.

"Um militar morreu nas fileiras da guarda de Bemba", declarou Musangana. "Houve tiros nas proximidades da sede do MLC (Movimento de Libertação do Congo, partido de Bemba). Elementos da guarda presidencial chegaram rápido e houve uma troca de tiros", continuou.

A morte deste militar foi confirmada à AFP por uma fonte militar ocidental e por uma outra fonte da Monuc (Missão da ONU no Congo).

Essas mesmas fontes informaram que houve pelo menos seis feridos, sobretudo entre os policiais, durante as trocas de tiros diante da sede do MLC, mas também em outros bairros do centro da capital.

Pelo menos dois blindados do exército congolês posicionaram-se perto da sede do MLC, afirmou Musangana.

Além disso, a Monuc enviou vários blindados leves para as ruas da capital. Esses conflitos ocorrem no momento em que a Comissão eleitoral independente está prestes a anunciar os resultados do primeiro turno da presidencial de 30 de julho no Congo. A contagem dos especialistas eleitorais dá ao presidente Joseph Kabila 44,8% dos votos e a Bemba, 20%, o que tornará inevitável um segundo turno.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Congo: pelo menos um morto em trocas de tiros em Kinshasa

Da AFP

20/08/2006 | 19:41


Um militar que garantia a segurança do vice-presidente da RDC (República Democrática do Congo), Jean-Pierre Bemba, morreu neste domingo em trocas de tiros com a guarda presidencial em Kinshasa, afirmou à AFP o porta-voz do vice-presidente, Moïse Musangana.

"Um militar morreu nas fileiras da guarda de Bemba", declarou Musangana. "Houve tiros nas proximidades da sede do MLC (Movimento de Libertação do Congo, partido de Bemba). Elementos da guarda presidencial chegaram rápido e houve uma troca de tiros", continuou.

A morte deste militar foi confirmada à AFP por uma fonte militar ocidental e por uma outra fonte da Monuc (Missão da ONU no Congo).

Essas mesmas fontes informaram que houve pelo menos seis feridos, sobretudo entre os policiais, durante as trocas de tiros diante da sede do MLC, mas também em outros bairros do centro da capital.

Pelo menos dois blindados do exército congolês posicionaram-se perto da sede do MLC, afirmou Musangana.

Além disso, a Monuc enviou vários blindados leves para as ruas da capital. Esses conflitos ocorrem no momento em que a Comissão eleitoral independente está prestes a anunciar os resultados do primeiro turno da presidencial de 30 de julho no Congo. A contagem dos especialistas eleitorais dá ao presidente Joseph Kabila 44,8% dos votos e a Bemba, 20%, o que tornará inevitável um segundo turno.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;