Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cerca de 200 mil pessoas realizam protesto no Líbano


Da AFP

13/03/2005 | 14:46


Mais de 200 mil pessoas se reuniram neste domingo em Nabatiya, no Líbano, para protestar contra a resolução 1559 do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) e "dar graças à Síria".

Os organizadores estimaram que os manifestantes, que respondiam a uma convocação dos principais grupos xiitas libaneses, o Hezbollah e o Amal, eram mais de 300 mil.

Os oradores, deputados do Hezbollah e do Amal e representantes de formações pró-sírias, se revezaram na tribuna e incentivar a multidão a protestar contra a "intervenção estrangeira" e "fidelidade à Síria".

Os manifestantes agitavam bandeiras libanesas e retratos do presidente sírio, Bachar Al Assad, do libanês, Emile Lahud, e do secretário-geral do Hezbollah, Hassan Nasralá.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cerca de 200 mil pessoas realizam protesto no Líbano

Da AFP

13/03/2005 | 14:46


Mais de 200 mil pessoas se reuniram neste domingo em Nabatiya, no Líbano, para protestar contra a resolução 1559 do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) e "dar graças à Síria".

Os organizadores estimaram que os manifestantes, que respondiam a uma convocação dos principais grupos xiitas libaneses, o Hezbollah e o Amal, eram mais de 300 mil.

Os oradores, deputados do Hezbollah e do Amal e representantes de formações pró-sírias, se revezaram na tribuna e incentivar a multidão a protestar contra a "intervenção estrangeira" e "fidelidade à Síria".

Os manifestantes agitavam bandeiras libanesas e retratos do presidente sírio, Bachar Al Assad, do libanês, Emile Lahud, e do secretário-geral do Hezbollah, Hassan Nasralá.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;