Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presidente da OAB critica ações do governo só em emergências


Do Diário OnLine

17/05/2006 | 16:22


O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Roberto Busato, criticou nesta quarta-feira o fato de as autoridades brasileiras só se mobilizarem para aprovar leis para a segurança pública quando ocorre alguma emergência, como em São Paulo.

Segundo ele, essa questão da violência já deveria ter sido resolvida há dois anos, quando houve uma rebelião semelhante em Rondônia, na penitenciária de Urso Branco. "No entanto, o país só se mexe na emergência. Passada a emergência, nada mais acontece, nada mais se resolve, nada mais se avança", defendeu.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente da OAB critica ações do governo só em emergências

Do Diário OnLine

17/05/2006 | 16:22


O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Roberto Busato, criticou nesta quarta-feira o fato de as autoridades brasileiras só se mobilizarem para aprovar leis para a segurança pública quando ocorre alguma emergência, como em São Paulo.

Segundo ele, essa questão da violência já deveria ter sido resolvida há dois anos, quando houve uma rebelião semelhante em Rondônia, na penitenciária de Urso Branco. "No entanto, o país só se mexe na emergência. Passada a emergência, nada mais acontece, nada mais se resolve, nada mais se avança", defendeu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;