Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Ramon volta a falar em deixar o PT


Raphael Rocha

22/11/2019 | 06:30


Dias depois de o diretório do PT de Rio Grande da Serra indeferir seu pedido de pré-candidatura à Prefeitura, o ex-prefeito Ramon Velásquez voltou a considerar deixar o petismo. “Ofereceram a porta de saída, assim como o PT de Santo André fez com o João Avamileno.” Ramon citou o caso do ex-prefeito andreense João Avamileno, que, após 39 anos de filiação (foi um dos fundadores da legenda), deixou o PT acusando o comando do partido na cidade de realizar manobras para favorecer a pré-candidatura ao Executivo da vereadora Bete Siraque – Avamileno defendia o nome de Erick Eloi. O ex-prefeito assina ficha de filiação no Solidariedade no fim do mês. “Continuo petista, soldado do partido, mas lamento como estão me tratando. Minha relação com o partido é de absoluto respeito. Sou lulista, mas entendo que o PT local não me cabe mais”, disse Ramon.

Críticas

 As críticas do ex-prefeito Ramon Velásquez ao PT de Rio Grande da Serra vão além. “Faço críticas ao mandatinho do vereador Benedito (Araújo, PT), que nem fiscaliza o Executivo. Nas duas últimas eleições apresentamos candidatura do pior, que foi o Claudinho da Geladeira (hoje no Podemos). Tem muita gente com medo e fazendo tabelinha com o Claudinho.” Ramon avisou que conversará com o presidente paulista do PT, o ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho (PT), para tomar decisão sobre seu futuro. Ele voltou a dizer ser vítima de preconceito religioso dentro do petismo por ser evangélico. “Sou cristão protestante, que leva a sério minha fé. Estive fazendo esse gesto de rezar pelo prefeito (Gabriel Maranhão), pela cidade e pela vida da autoridade da cidade (Maranhão). Discriminam pelo meu credo. PT vai ser fragorosamente derrotado por apostar em um menino (Erick de Paula).” 

Podemos

 Diretor-presidente da ETC (Empresa de Transporte Coletivo) de São Bernardo, Ademir Silvestre está perto de assumir o comando do Podemos na cidade. Atualmente filiado ao PHS, Silvestre foi alçado à condição de presidente da sigla no município pelas mãos do deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), de Diadema. Silvestre e Márcio trabalharam juntos no primeiro mandato do prefeito Lauro Michels (PV) e, segundo o dirigente da empresa de transporte de São Bernardo, construíram boa relação de amizade. Em São Bernardo, o Podemos conta com um vereador: Eliezer Mendes.

Relator

O deputado estadual Alex de Madureira (PSD) foi escolhido para ser o relator do orçamento do Estado, que tramita na Assembleia Legislativa. O pessedista já apontou a existência de 15 mil emendas à peça original enviada pelo governador João Doria (PSDB). “Vamos ouvir todos os deputados com propostas, independentemente de bandeiras políticas ou cores partidárias. Vamos analisar as emendas com olhar técnico, para ver o que cabe e o que é possível no orçamento.”

Para julgamento

 Está na mesa do juiz Rodrigo Soares, da 5ª Vara Cível de Mauá, o processo no qual o prefeito Atila Jacomussi (PSB) tenta anular os efeitos do impeachment aplicado pela Câmara em abril, com base em vacância do cargo. A sentença deve ser proferida nos próximos dias. Em primeira instância, Soares havia negado pedido de liminar da defesa do socialista, que recorreu ao TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) e, no dia 9 de setembro, conseguiu derrubar, temporariamente, a cassação sofrida.


Filiação

 Ex-secretário de Mobilidade Urbana da Prefeitura de Mauá, Azor de Albuquerque assinou ficha de filiação no Republicanos, o antigo PRB, o que abre especulação sobre sua participação no processo eleitoral da cidade no ano que vem. Azor deixou a possibilidade em aberto. “Estou muito feliz com a decisão de ter vindo para o Republicanos, é um partido diferenciado, transparente e que tem parlamentares comprometidos com o progresso da cidade e do País. O coordenador Erisson Pessoa e o presidente municipal interino Fernando Araújo foram fundamentais neste processo de aproximação que culminou na minha filiação ao Republicanos”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ramon volta a falar em deixar o PT

Raphael Rocha

22/11/2019 | 06:30


Dias depois de o diretório do PT de Rio Grande da Serra indeferir seu pedido de pré-candidatura à Prefeitura, o ex-prefeito Ramon Velásquez voltou a considerar deixar o petismo. “Ofereceram a porta de saída, assim como o PT de Santo André fez com o João Avamileno.” Ramon citou o caso do ex-prefeito andreense João Avamileno, que, após 39 anos de filiação (foi um dos fundadores da legenda), deixou o PT acusando o comando do partido na cidade de realizar manobras para favorecer a pré-candidatura ao Executivo da vereadora Bete Siraque – Avamileno defendia o nome de Erick Eloi. O ex-prefeito assina ficha de filiação no Solidariedade no fim do mês. “Continuo petista, soldado do partido, mas lamento como estão me tratando. Minha relação com o partido é de absoluto respeito. Sou lulista, mas entendo que o PT local não me cabe mais”, disse Ramon.

Críticas

 As críticas do ex-prefeito Ramon Velásquez ao PT de Rio Grande da Serra vão além. “Faço críticas ao mandatinho do vereador Benedito (Araújo, PT), que nem fiscaliza o Executivo. Nas duas últimas eleições apresentamos candidatura do pior, que foi o Claudinho da Geladeira (hoje no Podemos). Tem muita gente com medo e fazendo tabelinha com o Claudinho.” Ramon avisou que conversará com o presidente paulista do PT, o ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho (PT), para tomar decisão sobre seu futuro. Ele voltou a dizer ser vítima de preconceito religioso dentro do petismo por ser evangélico. “Sou cristão protestante, que leva a sério minha fé. Estive fazendo esse gesto de rezar pelo prefeito (Gabriel Maranhão), pela cidade e pela vida da autoridade da cidade (Maranhão). Discriminam pelo meu credo. PT vai ser fragorosamente derrotado por apostar em um menino (Erick de Paula).” 

Podemos

 Diretor-presidente da ETC (Empresa de Transporte Coletivo) de São Bernardo, Ademir Silvestre está perto de assumir o comando do Podemos na cidade. Atualmente filiado ao PHS, Silvestre foi alçado à condição de presidente da sigla no município pelas mãos do deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), de Diadema. Silvestre e Márcio trabalharam juntos no primeiro mandato do prefeito Lauro Michels (PV) e, segundo o dirigente da empresa de transporte de São Bernardo, construíram boa relação de amizade. Em São Bernardo, o Podemos conta com um vereador: Eliezer Mendes.

Relator

O deputado estadual Alex de Madureira (PSD) foi escolhido para ser o relator do orçamento do Estado, que tramita na Assembleia Legislativa. O pessedista já apontou a existência de 15 mil emendas à peça original enviada pelo governador João Doria (PSDB). “Vamos ouvir todos os deputados com propostas, independentemente de bandeiras políticas ou cores partidárias. Vamos analisar as emendas com olhar técnico, para ver o que cabe e o que é possível no orçamento.”

Para julgamento

 Está na mesa do juiz Rodrigo Soares, da 5ª Vara Cível de Mauá, o processo no qual o prefeito Atila Jacomussi (PSB) tenta anular os efeitos do impeachment aplicado pela Câmara em abril, com base em vacância do cargo. A sentença deve ser proferida nos próximos dias. Em primeira instância, Soares havia negado pedido de liminar da defesa do socialista, que recorreu ao TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) e, no dia 9 de setembro, conseguiu derrubar, temporariamente, a cassação sofrida.


Filiação

 Ex-secretário de Mobilidade Urbana da Prefeitura de Mauá, Azor de Albuquerque assinou ficha de filiação no Republicanos, o antigo PRB, o que abre especulação sobre sua participação no processo eleitoral da cidade no ano que vem. Azor deixou a possibilidade em aberto. “Estou muito feliz com a decisão de ter vindo para o Republicanos, é um partido diferenciado, transparente e que tem parlamentares comprometidos com o progresso da cidade e do País. O coordenador Erisson Pessoa e o presidente municipal interino Fernando Araújo foram fundamentais neste processo de aproximação que culminou na minha filiação ao Republicanos”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;