Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Paralisação dos caminhoneiros está perto do fim



31/05/2018 | 08:20


A paralisação dos caminhoneiros vem perdendo força e dá claros sinais de que está próxima do fim. A Polícia Federal Rodoviária (PRF) notificou nesta quinta-feira, 31, uma grande redução dos pontos de concentração nas rodovias federais. Em todos os Estados, a vida começa a voltar ao ritmo normal.

O Porto de Santos (SP) é um dos principais pontos de concentração, onde caminhoneiros decidiram manter a greve após não chegarem a um acordo com o governador de São Paulo, Márcio França. As Forças Armadas estão no local e conseguiram liberar o acesso ao porto, permitindo a circulação de caminhões.

Após o protesto dos caminhoneiros perder fôlego, petroleiros desafiam a Justiça do Trabalho e iniciara greve em refinarias. Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), a paralisação atinge as unidades de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Amazonas e Pernambuco.

Em São Paulo, a Sincopetro diz que o abastecimento está se normalizando. Após dias de protestos intensos, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que 11 Estados, incluindo São Paulo, não têm mais manifestações. Na capital paulista, a situação de emergência será suspensa nesta sexta-feira, dia 1º.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paralisação dos caminhoneiros está perto do fim


31/05/2018 | 08:20


A paralisação dos caminhoneiros vem perdendo força e dá claros sinais de que está próxima do fim. A Polícia Federal Rodoviária (PRF) notificou nesta quinta-feira, 31, uma grande redução dos pontos de concentração nas rodovias federais. Em todos os Estados, a vida começa a voltar ao ritmo normal.

O Porto de Santos (SP) é um dos principais pontos de concentração, onde caminhoneiros decidiram manter a greve após não chegarem a um acordo com o governador de São Paulo, Márcio França. As Forças Armadas estão no local e conseguiram liberar o acesso ao porto, permitindo a circulação de caminhões.

Após o protesto dos caminhoneiros perder fôlego, petroleiros desafiam a Justiça do Trabalho e iniciara greve em refinarias. Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), a paralisação atinge as unidades de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Amazonas e Pernambuco.

Em São Paulo, a Sincopetro diz que o abastecimento está se normalizando. Após dias de protestos intensos, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que 11 Estados, incluindo São Paulo, não têm mais manifestações. Na capital paulista, a situação de emergência será suspensa nesta sexta-feira, dia 1º.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;