Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Carlos Moya sofre, mas vence desconhecido e avança em Madras


Do Diário OnLine
Com AFP

04/01/2006 | 17:20


O tenista espanhol Carlos Moya venceu nesta quarta-feira de virada o norte-americano Justin Gimelstob por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/3 e 6/4 e segue vivo na briga pela conquista de um inédito tricampeonato no Torneio de Madras, que conta pontos para o Ranking Mundial da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) e distribui US$ 355 mil em premiação.

O ex-número um mundial, vencedor em 2004 e em 2005, vai encarar nas quartas-de-final o desconhecido alemão Bjorn Phau, que derrotou, também de virada nesta quarta, seu compatriota Michael Berrer por 2 a 1, parciais de 1/6, 6/2 e 6/4. Moya Phau se enfrentaram apenas uma vez no circuito profissional. O duelo aconteceu no ano passado no Torneio de Viena, também disputado em quadras rápidas, e o espanhol levou a melhor.

O tcheco Radek Stepanek, um dos candidatos a acabar com o domínio de Moya na competição, sofreu para superar o surpreendente indiano Prakash Amritraj por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/0 e 6/4. Agora, nas quartas-de-final, Stepanek vai medir forças com o francês Thierry Ascione, que bateu o alemão Tomas Berhend - nascido em Porto Alegre (BRA) – 2 a 0, parciais de 6/4 e 6/1.

Confira os resultados:

Bjorn Phau (ALE) 2 x 1 Michael Berrer (ALE)
Parciais de 1/6, 6/2 e 6/4

Radek Stepanek (RCH) 2 x 1 Prakash Amritraj (IND)
Parciais de 3/6, 6/0 e 6/4

Thierry Ascione (FRA) 2 x 0 Tomas Behrend (ALE)
Parciais de 6/4 e 6/1

Carlos Moya (ESP) 2 x 1 Justin Gimelstob (EUA)
Parciais de 3/6, 6/3 e 6/4



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Carlos Moya sofre, mas vence desconhecido e avança em Madras

Do Diário OnLine
Com AFP

04/01/2006 | 17:20


O tenista espanhol Carlos Moya venceu nesta quarta-feira de virada o norte-americano Justin Gimelstob por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/3 e 6/4 e segue vivo na briga pela conquista de um inédito tricampeonato no Torneio de Madras, que conta pontos para o Ranking Mundial da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) e distribui US$ 355 mil em premiação.

O ex-número um mundial, vencedor em 2004 e em 2005, vai encarar nas quartas-de-final o desconhecido alemão Bjorn Phau, que derrotou, também de virada nesta quarta, seu compatriota Michael Berrer por 2 a 1, parciais de 1/6, 6/2 e 6/4. Moya Phau se enfrentaram apenas uma vez no circuito profissional. O duelo aconteceu no ano passado no Torneio de Viena, também disputado em quadras rápidas, e o espanhol levou a melhor.

O tcheco Radek Stepanek, um dos candidatos a acabar com o domínio de Moya na competição, sofreu para superar o surpreendente indiano Prakash Amritraj por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/0 e 6/4. Agora, nas quartas-de-final, Stepanek vai medir forças com o francês Thierry Ascione, que bateu o alemão Tomas Berhend - nascido em Porto Alegre (BRA) – 2 a 0, parciais de 6/4 e 6/1.

Confira os resultados:

Bjorn Phau (ALE) 2 x 1 Michael Berrer (ALE)
Parciais de 1/6, 6/2 e 6/4

Radek Stepanek (RCH) 2 x 1 Prakash Amritraj (IND)
Parciais de 3/6, 6/0 e 6/4

Thierry Ascione (FRA) 2 x 0 Tomas Behrend (ALE)
Parciais de 6/4 e 6/1

Carlos Moya (ESP) 2 x 1 Justin Gimelstob (EUA)
Parciais de 3/6, 6/3 e 6/4

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;