Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Secretário responde à CPI que investiga Saúde de Mauá


Fabrício Calado Moreira
Do Diário do Grande ABC

18/05/2006 | 09:03


O secretário de Saúde de Mauá, Artur Alves Tizo, encaminhou quarta-feira as respostas à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) destinada a investigar indícios de irregularidades na Pasta. Agora, os vereadores que integram a comissão – Edgar Grecco Filho (PSDB), Rogério Moreira Santana (PT) e Silvar Silva Silveira (PMDB) – verão se as respostas bastam para a apuração ou se haverá necessidade de pedirem informações complementares a Tizo ou ao governo.

A CPI da Saúde investiga o convênio feito em 10 de abril entre a Prefeitura e o IBDPH (Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Pessoa Humana), uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) encarregada de prestar serviços médicos à população. A dúvida dos vereadores é se a administração do prefeito Leonel Damo (PV) cometeu irregularidades e comprometeu a qualidade da setor ao dispensar os serviços da Unifesp e do Instituto Acqua quando assinou com o IBDPH. Segundo o secretário, os questionamentos foram esclarecidos.

"Não tem nada a esconder", afirma Tizo. Quarta-feira, o presidente da comissão passou a tarde fora e disse que só nesta quinta-feira estudaria o documento. Os outros integrantes não foram localizados. A reportagem tentou obter junto à Câmara uma cópia das respostas do secretário, entregue às 15h30 de quarta-feira, mas não conseguiu. Segundo a Câmara, por motivo de luto a funcionária responsável pelos documentos saiu mais cedo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Secretário responde à CPI que investiga Saúde de Mauá

Fabrício Calado Moreira
Do Diário do Grande ABC

18/05/2006 | 09:03


O secretário de Saúde de Mauá, Artur Alves Tizo, encaminhou quarta-feira as respostas à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) destinada a investigar indícios de irregularidades na Pasta. Agora, os vereadores que integram a comissão – Edgar Grecco Filho (PSDB), Rogério Moreira Santana (PT) e Silvar Silva Silveira (PMDB) – verão se as respostas bastam para a apuração ou se haverá necessidade de pedirem informações complementares a Tizo ou ao governo.

A CPI da Saúde investiga o convênio feito em 10 de abril entre a Prefeitura e o IBDPH (Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Pessoa Humana), uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) encarregada de prestar serviços médicos à população. A dúvida dos vereadores é se a administração do prefeito Leonel Damo (PV) cometeu irregularidades e comprometeu a qualidade da setor ao dispensar os serviços da Unifesp e do Instituto Acqua quando assinou com o IBDPH. Segundo o secretário, os questionamentos foram esclarecidos.

"Não tem nada a esconder", afirma Tizo. Quarta-feira, o presidente da comissão passou a tarde fora e disse que só nesta quinta-feira estudaria o documento. Os outros integrantes não foram localizados. A reportagem tentou obter junto à Câmara uma cópia das respostas do secretário, entregue às 15h30 de quarta-feira, mas não conseguiu. Segundo a Câmara, por motivo de luto a funcionária responsável pelos documentos saiu mais cedo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;