Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Cosméticos multiplicam franquias


Luiz Federico
Do Diário do Grande ABC

13/03/2006 | 07:34


Empresas de cosméticos do Grande ABC investem no aumento da capacidade operacional, na participação em feiras de negócios e em ações de endomarketing (motivação de vendedores) a fim de aumentar o número de franqueados no país.

Nos últimos seis anos, a rede de franquias dos fabricantes de cosméticos da região só cresce. Juntas, três empresas do Grande ABC – Valmari, Antídoto e Di Larouffe – registraram expansão média de sete novas franquias abertas a cada ano, desde 1999.

Lojas – A Valmari, de Diadema, com 106 lojas espalhadas pelo país – 46% no Estado de São Paulo –, alcançou a meta para 2005 de abrir seis novas franquias, um aumento de 6% em relação a 2004. O presidente da empresa, Silvestre Resende Mendonça, espera um aumento mais significativo para este ano. A empresa está apostando no lançamento de uma nova linha capilar para ganhar mercado em 2006. "Queremos abrir dez novas franquias neste ano. Para isso, estamos ampliando nossa unidade industrial em 1,4 mil m² para melhorar nossas operações logísticas e atender à demanda crescente esperada para os próximos anos", diz Mendonça.

Todos os seis novos franqueados procuraram a empresa, de olho na potencialidade do segmento de cosméticos. O Pólo de Diadema, que congrega 69 empresas do setor, faturou R$ 1,5 bilhão em 2005, além de gerar 1.500 novos empregos. "Temos uma política reativa nessa questão de expandir o número de franquias. Esperamos as pessoas nos procurarem", explica o presidente da Valmari. Mas a atitude "reativa", acrescenta, mudará neste ano, quando as franquias atuais passarão por uma reestruturação total do layout.

A consultora jurídica do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Sandra Regina Fiorentini, avalia que o setor de franquias, em especial o de cosméticos, está em alta. "É uma mudança cultural, eu acredito. Os homens estão mais preocupados com a estética, com qualidade de vida, e isso está refletindo nesse mercado."

Das seis lojas abertas em 2005, uma foi inaugurada na Ilha da Madeira, em Portugal. "Estamos em meio a um processo de internacionalização da marca", diz Mendonça. Além desse ponto-de-venda, a Valmari opera outra franquia em Portugal e uma na Alemanha. A expectativa é abrir mais uma loja no exterior neste ano e outra em 2007. Na Espanha, a marca desenvolve projeto para entrar em Barcelona e Madri.

Presente em São Bernardo, a Antídoto Cosméticos abriu 90 franquias desde que começou a operar nesse mercado, em 1999. "Em 2005, abrimos 25 franquias. Para 2006, nossa expectativa é chegar a 120 franqueados", estima o diretor de expansão da empresa, Marcelo Sarpe.

Para conquistar esse desenvolvimento da marca, a Antídoto investiu em feiras de negócios do setor, como a ABF Franchising. "A participação nesses encontros anuais responde por 30% do crescimento da nossa rede de franquias", diz Sarpe.

Expansão – Voltada para a comercialização de produtos no sistema porta-a-porta, a Di Larouffe, de São Bernardo, também comemora a expansão da rede de franqueados. A empresa trabalha com 58 franquias de distribuição em todo o Brasil, responsáveis por repassar os produtos aos vendedores autônomos.

A fabricante não revela o número de vendedores, mas está preparando ação para alavancar as vendas em 15% em 2006. A Di Larouffe abriu quatro novas franquias de distribuição de produtos, a maioria no interior. "2005 foi um ano estranho. Devido aos juros altos, investir ficou muito caro", diz a diretora comercial, Janete Paulina.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cosméticos multiplicam franquias

Luiz Federico
Do Diário do Grande ABC

13/03/2006 | 07:34


Empresas de cosméticos do Grande ABC investem no aumento da capacidade operacional, na participação em feiras de negócios e em ações de endomarketing (motivação de vendedores) a fim de aumentar o número de franqueados no país.

Nos últimos seis anos, a rede de franquias dos fabricantes de cosméticos da região só cresce. Juntas, três empresas do Grande ABC – Valmari, Antídoto e Di Larouffe – registraram expansão média de sete novas franquias abertas a cada ano, desde 1999.

Lojas – A Valmari, de Diadema, com 106 lojas espalhadas pelo país – 46% no Estado de São Paulo –, alcançou a meta para 2005 de abrir seis novas franquias, um aumento de 6% em relação a 2004. O presidente da empresa, Silvestre Resende Mendonça, espera um aumento mais significativo para este ano. A empresa está apostando no lançamento de uma nova linha capilar para ganhar mercado em 2006. "Queremos abrir dez novas franquias neste ano. Para isso, estamos ampliando nossa unidade industrial em 1,4 mil m² para melhorar nossas operações logísticas e atender à demanda crescente esperada para os próximos anos", diz Mendonça.

Todos os seis novos franqueados procuraram a empresa, de olho na potencialidade do segmento de cosméticos. O Pólo de Diadema, que congrega 69 empresas do setor, faturou R$ 1,5 bilhão em 2005, além de gerar 1.500 novos empregos. "Temos uma política reativa nessa questão de expandir o número de franquias. Esperamos as pessoas nos procurarem", explica o presidente da Valmari. Mas a atitude "reativa", acrescenta, mudará neste ano, quando as franquias atuais passarão por uma reestruturação total do layout.

A consultora jurídica do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Sandra Regina Fiorentini, avalia que o setor de franquias, em especial o de cosméticos, está em alta. "É uma mudança cultural, eu acredito. Os homens estão mais preocupados com a estética, com qualidade de vida, e isso está refletindo nesse mercado."

Das seis lojas abertas em 2005, uma foi inaugurada na Ilha da Madeira, em Portugal. "Estamos em meio a um processo de internacionalização da marca", diz Mendonça. Além desse ponto-de-venda, a Valmari opera outra franquia em Portugal e uma na Alemanha. A expectativa é abrir mais uma loja no exterior neste ano e outra em 2007. Na Espanha, a marca desenvolve projeto para entrar em Barcelona e Madri.

Presente em São Bernardo, a Antídoto Cosméticos abriu 90 franquias desde que começou a operar nesse mercado, em 1999. "Em 2005, abrimos 25 franquias. Para 2006, nossa expectativa é chegar a 120 franqueados", estima o diretor de expansão da empresa, Marcelo Sarpe.

Para conquistar esse desenvolvimento da marca, a Antídoto investiu em feiras de negócios do setor, como a ABF Franchising. "A participação nesses encontros anuais responde por 30% do crescimento da nossa rede de franquias", diz Sarpe.

Expansão – Voltada para a comercialização de produtos no sistema porta-a-porta, a Di Larouffe, de São Bernardo, também comemora a expansão da rede de franqueados. A empresa trabalha com 58 franquias de distribuição em todo o Brasil, responsáveis por repassar os produtos aos vendedores autônomos.

A fabricante não revela o número de vendedores, mas está preparando ação para alavancar as vendas em 15% em 2006. A Di Larouffe abriu quatro novas franquias de distribuição de produtos, a maioria no interior. "2005 foi um ano estranho. Devido aos juros altos, investir ficou muito caro", diz a diretora comercial, Janete Paulina.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;