Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Fotógrafo de Diadema no MAC


Daniel Gutierrez
Especial para o Diário

17/05/2006 | 08:49


O fotógrafo Mauro Pedroso foi selecionado para o 11º Salão de Arte Contemporânea de São Paulo, no MAC (Museu de Arte Contemporânea) do Parque Ibirapuera. A mostra fica aberta ao público até o dia 31 deste mês.

Com três fotos feitas em Diadema, e com ênfase na cultura negra local, Pedroso concorreu com outros 416 artistas de todo o país. Foram classificados 95 nomes entre várias categorias, das quais a fotografia relaciona 21 representantes. Este mesmo salão foi responsável por revelar nomes importantes das artes plásticas do país como Aldemir Martins, Thomaz Ianelli e Odetto Guersoni.

O júri é formado pelo professor e crítico de arte Antonio Santoro, o crítico de arte Enock Sacramento e os artistas plásticos Caciporé Torres, Sara Goldman-Belz e Gilberto Salvador.

Os trabalhos expostos são bidimensionais ou em três dimensões. Os visitantes encontrarão performances, instalações, fotografia, grafite, vídeos, vídeo instalação e intervenção urbana, além de parte das obras de Odetto Guersoni, artista homenageado na mostra. As obras concorrem a três prêmios nos valores de R$ 10, 12 e 15 mil.

Mauro Pedroso explica que trabalha há dois anos com o povo negro e suas fotos sempre abordam temas sociais. Atualmente atua como fotógrafo da Prefeitura de Diadema, mas já tem 26 anos de trabalho com imagens.

Segundo Pedroso, seu trabalho busca elementos da migração nordestina e mineira à região. As três fotos escolhidas para o concurso são resultado de projetos paralelos ao trabalho na Prefeitura, como o Negritude, um projeto hip hop em Diadema, que ainda não tem nome fixo e Craques da Bola – Futebol de Várzea, do qual é reproduzida ao lado a foto intitulada Negro da Grade de Ferro.

11º Salão de Arte Contemporânea de São Paulo – Exposição. No MAC Ibirapuera – 3º andar do prédio da Bienal, Parque do Ibirapuera s/nº, portão 3. De terça a domingo, das 10h às 19h. Entrada franca. (Supervisão de Alessandro Soares)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fotógrafo de Diadema no MAC

Daniel Gutierrez
Especial para o Diário

17/05/2006 | 08:49


O fotógrafo Mauro Pedroso foi selecionado para o 11º Salão de Arte Contemporânea de São Paulo, no MAC (Museu de Arte Contemporânea) do Parque Ibirapuera. A mostra fica aberta ao público até o dia 31 deste mês.

Com três fotos feitas em Diadema, e com ênfase na cultura negra local, Pedroso concorreu com outros 416 artistas de todo o país. Foram classificados 95 nomes entre várias categorias, das quais a fotografia relaciona 21 representantes. Este mesmo salão foi responsável por revelar nomes importantes das artes plásticas do país como Aldemir Martins, Thomaz Ianelli e Odetto Guersoni.

O júri é formado pelo professor e crítico de arte Antonio Santoro, o crítico de arte Enock Sacramento e os artistas plásticos Caciporé Torres, Sara Goldman-Belz e Gilberto Salvador.

Os trabalhos expostos são bidimensionais ou em três dimensões. Os visitantes encontrarão performances, instalações, fotografia, grafite, vídeos, vídeo instalação e intervenção urbana, além de parte das obras de Odetto Guersoni, artista homenageado na mostra. As obras concorrem a três prêmios nos valores de R$ 10, 12 e 15 mil.

Mauro Pedroso explica que trabalha há dois anos com o povo negro e suas fotos sempre abordam temas sociais. Atualmente atua como fotógrafo da Prefeitura de Diadema, mas já tem 26 anos de trabalho com imagens.

Segundo Pedroso, seu trabalho busca elementos da migração nordestina e mineira à região. As três fotos escolhidas para o concurso são resultado de projetos paralelos ao trabalho na Prefeitura, como o Negritude, um projeto hip hop em Diadema, que ainda não tem nome fixo e Craques da Bola – Futebol de Várzea, do qual é reproduzida ao lado a foto intitulada Negro da Grade de Ferro.

11º Salão de Arte Contemporânea de São Paulo – Exposição. No MAC Ibirapuera – 3º andar do prédio da Bienal, Parque do Ibirapuera s/nº, portão 3. De terça a domingo, das 10h às 19h. Entrada franca. (Supervisão de Alessandro Soares)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;