Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

CPP confirma investimentos em Paulínia


Do Diário do Grande ABC

01/04/1999 | 11:10


A Companhia Petroquímica Paulista (CPP), formada pelo Grupo Odebrecht e a Petrobrás, confirmou nesta quinta-feira, na divulgaçao de seu balanço de 98, que mantém o investimento de US$ 180 milhoes na unidade industrial que instalará em Paulínia. A unidade ficará ao lado da Refinaria do Planalto, e terá a produçao de 250 mil toneladas de polipropileno anualmente.

O conjunto industrial deverá entrar em operaçao no ano de 2.002 e será construído em uma área de 500 mil metros quadrados ao lado da Replan. O balanço da CPP destaca que osinvestimentos totais necessários à implantaçao do empreendimento estao estimados em US$ 180 milhoes e deverao ser supridos com recursos próprios (30%) e recursos de terceiros (70%).

Os ativos imobilizados da CPP, por enquanto, sao o Sitio Planalto Paulista e o Sítio Paulínia, que foram objetos de integralizaçao ao capital social da companhia em 20 de março de 98, nos valores de R$ 4,395 milhoes e R$ 243 mil, respectivamente.

A Companhia Petroquímica Paulista foi criada no dia 12 de setembro de 97 e causou uma grande polêmica no setor químico por causa da sua associaçao com a Petrobrás, que acabou sendo aprovada pelo Conselho de Defesa da Economia (Cade). Ali será instalado um pólo petroquímico, onde se espera investimentos de até US$ 1 bilhao.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CPP confirma investimentos em Paulínia

Do Diário do Grande ABC

01/04/1999 | 11:10


A Companhia Petroquímica Paulista (CPP), formada pelo Grupo Odebrecht e a Petrobrás, confirmou nesta quinta-feira, na divulgaçao de seu balanço de 98, que mantém o investimento de US$ 180 milhoes na unidade industrial que instalará em Paulínia. A unidade ficará ao lado da Refinaria do Planalto, e terá a produçao de 250 mil toneladas de polipropileno anualmente.

O conjunto industrial deverá entrar em operaçao no ano de 2.002 e será construído em uma área de 500 mil metros quadrados ao lado da Replan. O balanço da CPP destaca que osinvestimentos totais necessários à implantaçao do empreendimento estao estimados em US$ 180 milhoes e deverao ser supridos com recursos próprios (30%) e recursos de terceiros (70%).

Os ativos imobilizados da CPP, por enquanto, sao o Sitio Planalto Paulista e o Sítio Paulínia, que foram objetos de integralizaçao ao capital social da companhia em 20 de março de 98, nos valores de R$ 4,395 milhoes e R$ 243 mil, respectivamente.

A Companhia Petroquímica Paulista foi criada no dia 12 de setembro de 97 e causou uma grande polêmica no setor químico por causa da sua associaçao com a Petrobrás, que acabou sendo aprovada pelo Conselho de Defesa da Economia (Cade). Ali será instalado um pólo petroquímico, onde se espera investimentos de até US$ 1 bilhao.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;