Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Indígenas protestam e fecham trecho da Transamazônica


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

04/10/2006 | 14:14


Cerca de mil índios bloquearam a rodovia Transamazônica (BR-230) na altura do quilômetro 145, no município de Manicoré, sul do Amazonas, em protesto contra a situação precária da Funai (Fundação Nacional do Índio).

O chefe do posto da Funai e liderança indígena, Valmir Parintintin, disse nesta quarta-feira que o protesto só vai terminar quando o Ministério da Justiça liberar R$ 1 milhão para as atividades da administração do órgão em Rondônia, que incluem também o sul do Amazonas.

Segundo ele, os três escritórios da Funai sob administração de Rondônia estão com as portas fechadas. A área sob responsabilidade da Funai do Estado abriga cerca de nove mil indígenas de 45 etnias.

Os índios bloquearam também a rodovia do Estanho – que sai do quilômetro 150 da BR-230 e vai até o Mato Grosso. A assessoria de imprensa da Polícia Rodoviária Federal em Rondônia informou que uma equipe de Porto Velho está sendo deslocada para onde estão os bloqueios.

Parintintin informou que sete caciques formaram uma comissão e viajaram nesta terça-feira para Brasília, com o objetivo de se reunir hoje com representantes do Ministério da Justiça e do Planejamento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Indígenas protestam e fecham trecho da Transamazônica

Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

04/10/2006 | 14:14


Cerca de mil índios bloquearam a rodovia Transamazônica (BR-230) na altura do quilômetro 145, no município de Manicoré, sul do Amazonas, em protesto contra a situação precária da Funai (Fundação Nacional do Índio).

O chefe do posto da Funai e liderança indígena, Valmir Parintintin, disse nesta quarta-feira que o protesto só vai terminar quando o Ministério da Justiça liberar R$ 1 milhão para as atividades da administração do órgão em Rondônia, que incluem também o sul do Amazonas.

Segundo ele, os três escritórios da Funai sob administração de Rondônia estão com as portas fechadas. A área sob responsabilidade da Funai do Estado abriga cerca de nove mil indígenas de 45 etnias.

Os índios bloquearam também a rodovia do Estanho – que sai do quilômetro 150 da BR-230 e vai até o Mato Grosso. A assessoria de imprensa da Polícia Rodoviária Federal em Rondônia informou que uma equipe de Porto Velho está sendo deslocada para onde estão os bloqueios.

Parintintin informou que sete caciques formaram uma comissão e viajaram nesta terça-feira para Brasília, com o objetivo de se reunir hoje com representantes do Ministério da Justiça e do Planejamento.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;