Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Estado prevê R$ 20 para obras das linhas 20 e 18

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Assembleia já discute remanejamento para turbinar verba aos ramais que conectarão região ao Metrô


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

20/10/2019 | 07:00


A LOA (Lei Orçamentária Anual) 2020, confeccionada pelo governo do Estado e protocolada na Assembleia Legislativa, reservou R$ 20 para projetos de implantação da Linha 20-Rosa do Metrô, que ligará o bairro de Rudge Ramos, em São Bernardo, à Lapa, Zona Oeste da Capital, e da Linha 18-Bronze, agora denominada BRT ABC pela gestão estadual.

Os dois modais, que servirão para conectar o Grande ABC à malha metroviária da Capital, dividem igualitariamente o valor destinado na peça orçamentária – R$ 10 para cada proposta.

Tanto a Linha 20-Rosa quanto a Linha 18-Bronze por BRT (sigla em inglês para sistema de ônibus de alta velocidade) integram pacote de mobilidade urbana anunciado em julho pelo governador João Doria (PSDB) para a região, em substituição à Linha 18 por monotrilho, obra contratada pelo Estado em agosto de 2014, mas que empacou na tentativa da administração estadual em obter recursos externos para as desapropriações.

Das obras, somente a Linha 18-Bronze por BRT tem custo estimado: R$ 680 milhões. A Linha 20-Rosa chegou a constar no planejamento de expansão do Metrô de 2010, com estimativa de valor de R$ 10 bilhões, porém, a ideia foi arquivada quatro anos depois – e desarquivada oficialmente neste ano.

As duas intervenções estão em fase de definição de traçado. A Linha 18-Bronze por monotrilho, contratada via PPP (Parceria Público-Privada), previa 13 estações, entre o Centro de São Bernardo e a Estação Tamanduateí, da Linha 2-Verde do Metrô, passando por Santo André e São Caetano. O secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado, Alexandre Baldy, já adiantou que a rota deve sofrer alterações. Há, inclusive, possibilidade de a conexão ser na Estação Sacomã em vez da Tamanduateí.

Já a Linha 20-Rosa, inicialmente, teria três paradas no Grande ABC, todas em São Bernardo – duas no Rudge Ramos e uma no bairro Taboão. Mas o traçado definitivo também será delineado, ainda sem prazo de divulgação.

Líder do PSDB na Assembleia Legislativa, a deputada estadual Carla Morando, com domicílio eleitoral em São Bernardo, afirmou que deve propor emenda para aumentar o valor da LOA destinado às obras para a região. “Ideia é me reunir com a equipe (da pasta) da Fazenda para verificar o valor possível de remanejamento de recursos, até porque dinheiro novo não há. Vamos buscar realocar.”

Na peça orçamentária de 2019, desenhada um ano antes pelo então governador Márcio França (PSB), somente R$ 40 foram destinados para a Linha 18-Bronze, que, àquela altura, ainda seria por monotrilho.

Em nota, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos informou que o orçamento estadual “é o necessário para o início, retomada e entrega das obras de mobilidade urbana e melhoria dos serviços ao cidadão”, citando outras intervenções. “A pasta considera a Linha 20-Rosa e o BRT prioridade e, por isso, mantém a linha orçamentária com valor simbólico para poder fazer suplementação.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado prevê R$ 20 para obras das linhas 20 e 18

Assembleia já discute remanejamento para turbinar verba aos ramais que conectarão região ao Metrô

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

20/10/2019 | 07:00


A LOA (Lei Orçamentária Anual) 2020, confeccionada pelo governo do Estado e protocolada na Assembleia Legislativa, reservou R$ 20 para projetos de implantação da Linha 20-Rosa do Metrô, que ligará o bairro de Rudge Ramos, em São Bernardo, à Lapa, Zona Oeste da Capital, e da Linha 18-Bronze, agora denominada BRT ABC pela gestão estadual.

Os dois modais, que servirão para conectar o Grande ABC à malha metroviária da Capital, dividem igualitariamente o valor destinado na peça orçamentária – R$ 10 para cada proposta.

Tanto a Linha 20-Rosa quanto a Linha 18-Bronze por BRT (sigla em inglês para sistema de ônibus de alta velocidade) integram pacote de mobilidade urbana anunciado em julho pelo governador João Doria (PSDB) para a região, em substituição à Linha 18 por monotrilho, obra contratada pelo Estado em agosto de 2014, mas que empacou na tentativa da administração estadual em obter recursos externos para as desapropriações.

Das obras, somente a Linha 18-Bronze por BRT tem custo estimado: R$ 680 milhões. A Linha 20-Rosa chegou a constar no planejamento de expansão do Metrô de 2010, com estimativa de valor de R$ 10 bilhões, porém, a ideia foi arquivada quatro anos depois – e desarquivada oficialmente neste ano.

As duas intervenções estão em fase de definição de traçado. A Linha 18-Bronze por monotrilho, contratada via PPP (Parceria Público-Privada), previa 13 estações, entre o Centro de São Bernardo e a Estação Tamanduateí, da Linha 2-Verde do Metrô, passando por Santo André e São Caetano. O secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado, Alexandre Baldy, já adiantou que a rota deve sofrer alterações. Há, inclusive, possibilidade de a conexão ser na Estação Sacomã em vez da Tamanduateí.

Já a Linha 20-Rosa, inicialmente, teria três paradas no Grande ABC, todas em São Bernardo – duas no Rudge Ramos e uma no bairro Taboão. Mas o traçado definitivo também será delineado, ainda sem prazo de divulgação.

Líder do PSDB na Assembleia Legislativa, a deputada estadual Carla Morando, com domicílio eleitoral em São Bernardo, afirmou que deve propor emenda para aumentar o valor da LOA destinado às obras para a região. “Ideia é me reunir com a equipe (da pasta) da Fazenda para verificar o valor possível de remanejamento de recursos, até porque dinheiro novo não há. Vamos buscar realocar.”

Na peça orçamentária de 2019, desenhada um ano antes pelo então governador Márcio França (PSB), somente R$ 40 foram destinados para a Linha 18-Bronze, que, àquela altura, ainda seria por monotrilho.

Em nota, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos informou que o orçamento estadual “é o necessário para o início, retomada e entrega das obras de mobilidade urbana e melhoria dos serviços ao cidadão”, citando outras intervenções. “A pasta considera a Linha 20-Rosa e o BRT prioridade e, por isso, mantém a linha orçamentária com valor simbólico para poder fazer suplementação.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;