Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Criminosos sequestram médico em UPA para acompanhar transferência de baleado

Creative Commons/EBC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


16/10/2017 | 10:01


Um médico foi sequestrado por criminosos dentro de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na zona norte do Rio na madrugada do domingo, 15, e obrigado a acompanhar a transferência de um traficante baleado até um local desconhecido - um hospital clandestino, supõe a polícia.

Libertado seis horas depois, o profissional passa bem. Até a noite de domingo, não havia informações sobre o paradeiro do traficante.

Por volta da 1h domingo, cerca de 50 criminosos armados invadiram a UPA do Complexo da Maré e exigiram que a equipe médica atendesse um bandido baleado.

Os médicos avaliaram seu estado de saúde, que era muito grave, e concluíram que era necessária uma cirurgia, intervenção impossível naquele tipo de unidade de saúde. Quando a equipe médica informou que o ferido tinha de ser transferido para um hospital, os criminosos decidiram levá-lo para outro lugar (que até a noite de domingo não se sabia exatamente qual era). Para transportá-lo, os criminosos renderam o motorista da ambulância da UPA e recolheram a chave do veículo.

Um criminoso assumiu a direção da ambulância e um médico foi obrigado a entrar no veículo e acompanhar a transferência. Ele foi libertado por volta das 7h de domingo e até a noite não havia informações sobre seu depoimento à polícia. A ambulância foi devolvida à UPA de manhã.

A Polícia Civil suspeita que o baleado seja Thiago da Silva Folly, o TH, um dos líderes do tráfico de drogas no Complexo da Maré.

Na noite de sábado, 14, Folly teria sido atingido durante troca de tiros com policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas na Avenida Brasil, na altura de Bonsucesso (zona norte). Na ocasião, um fuzil abandonado por criminosos foi recolhido pela PM. A arma contém a inscrição "Tropa do TH".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Criminosos sequestram médico em UPA para acompanhar transferência de baleado


16/10/2017 | 10:01


Um médico foi sequestrado por criminosos dentro de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na zona norte do Rio na madrugada do domingo, 15, e obrigado a acompanhar a transferência de um traficante baleado até um local desconhecido - um hospital clandestino, supõe a polícia.

Libertado seis horas depois, o profissional passa bem. Até a noite de domingo, não havia informações sobre o paradeiro do traficante.

Por volta da 1h domingo, cerca de 50 criminosos armados invadiram a UPA do Complexo da Maré e exigiram que a equipe médica atendesse um bandido baleado.

Os médicos avaliaram seu estado de saúde, que era muito grave, e concluíram que era necessária uma cirurgia, intervenção impossível naquele tipo de unidade de saúde. Quando a equipe médica informou que o ferido tinha de ser transferido para um hospital, os criminosos decidiram levá-lo para outro lugar (que até a noite de domingo não se sabia exatamente qual era). Para transportá-lo, os criminosos renderam o motorista da ambulância da UPA e recolheram a chave do veículo.

Um criminoso assumiu a direção da ambulância e um médico foi obrigado a entrar no veículo e acompanhar a transferência. Ele foi libertado por volta das 7h de domingo e até a noite não havia informações sobre seu depoimento à polícia. A ambulância foi devolvida à UPA de manhã.

A Polícia Civil suspeita que o baleado seja Thiago da Silva Folly, o TH, um dos líderes do tráfico de drogas no Complexo da Maré.

Na noite de sábado, 14, Folly teria sido atingido durante troca de tiros com policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas na Avenida Brasil, na altura de Bonsucesso (zona norte). Na ocasião, um fuzil abandonado por criminosos foi recolhido pela PM. A arma contém a inscrição "Tropa do TH".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;