Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sabotagem contra Rede Globo deixa cidade de AL sem luz


Do Diário do Grande ABC

29/01/2000 | 12:41


A cidade de Porto Calvo (106 quilômetros de Maceió) e mais dois municípios do Litoral norte de Alagoas ficaram sem energia, das 13h30 às 21h30 da sexta-feira. O apagao aconteceu exatamente no dia em que foi exibido o programa Globo Repórter, da TV Globo, com denúncia de envolvimento de autoridades da cidade com uma rede de prostituiçao infanto-juvenil.

Entre os denunciados estao o prefeito do município, Jorge Cordeiro (PSDB), o ex-juiz da cidade Luciano Galvao, o atual promotor Sérgio Simoes e o padre Expedito (afastado pela Igreja Católica, depois do escândalo). Por determinaçao da Justiça de Alagoas, a Globo ficou impedida de divulgar os nomes do juiz e do promotor, acusados pelas menores prostituídas.

A Companhia de Energética de Alagoas (Ceal) descobriu que a açao de vândalos provocou o problema e reativou o fornecimento de energia elétrica, mas mesmo assim só quem tinha antena parabólica pôde assistir ao Globo Repórter. Estranhamente, a repetidora da TV Gazeta de Alagoas, afiliada da Rede Globo, no Estado, saiu do ar.

Segundo o assessor de imprensa da Ceal, Bernardino Souto Maior, houve um corte, em um trecho de difícil acesso, na linha de transmissao de energia, de aproximadamente 20 quilômetros, entre Matriz de Camaragibe e Porto Calvo. "Foi sabotagem", disse. A Ceal divulgou nota oficial neste sábado, em um jornal de Maceió dizendo que o problema aconteceu por ato de vandalismo, que será apurado pela polícia.

A direçao da Organizaçao Arnon de Melo nao havia se manifestado oficialmente até o final da manha. Os funcionários disseram acreditar que houve sabotagem com o corte de fornecimento de energia à repetidora, em Porto Calvo. "Quando a energia voltou, somente a repetidora continuou às escuras", comentou um funcionário da TV.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sabotagem contra Rede Globo deixa cidade de AL sem luz

Do Diário do Grande ABC

29/01/2000 | 12:41


A cidade de Porto Calvo (106 quilômetros de Maceió) e mais dois municípios do Litoral norte de Alagoas ficaram sem energia, das 13h30 às 21h30 da sexta-feira. O apagao aconteceu exatamente no dia em que foi exibido o programa Globo Repórter, da TV Globo, com denúncia de envolvimento de autoridades da cidade com uma rede de prostituiçao infanto-juvenil.

Entre os denunciados estao o prefeito do município, Jorge Cordeiro (PSDB), o ex-juiz da cidade Luciano Galvao, o atual promotor Sérgio Simoes e o padre Expedito (afastado pela Igreja Católica, depois do escândalo). Por determinaçao da Justiça de Alagoas, a Globo ficou impedida de divulgar os nomes do juiz e do promotor, acusados pelas menores prostituídas.

A Companhia de Energética de Alagoas (Ceal) descobriu que a açao de vândalos provocou o problema e reativou o fornecimento de energia elétrica, mas mesmo assim só quem tinha antena parabólica pôde assistir ao Globo Repórter. Estranhamente, a repetidora da TV Gazeta de Alagoas, afiliada da Rede Globo, no Estado, saiu do ar.

Segundo o assessor de imprensa da Ceal, Bernardino Souto Maior, houve um corte, em um trecho de difícil acesso, na linha de transmissao de energia, de aproximadamente 20 quilômetros, entre Matriz de Camaragibe e Porto Calvo. "Foi sabotagem", disse. A Ceal divulgou nota oficial neste sábado, em um jornal de Maceió dizendo que o problema aconteceu por ato de vandalismo, que será apurado pela polícia.

A direçao da Organizaçao Arnon de Melo nao havia se manifestado oficialmente até o final da manha. Os funcionários disseram acreditar que houve sabotagem com o corte de fornecimento de energia à repetidora, em Porto Calvo. "Quando a energia voltou, somente a repetidora continuou às escuras", comentou um funcionário da TV.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;