Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Família de Jean Charles critica adiamento da investigação


Da AFP

16/06/2006 | 11:43


O relatório com dados da investigação sobre a morte do brasileiro Jean Charles de Menezes será publicado apenas no final do verão europeu, conforme anúncio feito nesta sexta-feira pela comissão que estuda o caso.

Inicialmente previsto para ser divulgado nesta sexta-feira, o relatório sofreu atraso em razão da necessidade de mais tempo por parte dos investigadores.

Os familiares de Jean Charles denunciaram imediatamente o novo adiamento do documento. Em um comunicado no qual critica a extrema lentidão da comissão para esclarecer o caso, a família Menezes afirmou que dois oficiais da polícia que ainda devem ser interrogados pelos investigadores só vão ser ouvidos em julho ou agosto.

"Nossa família já foi abandonada pela polícia e agora está sendo abandonada pela promotoria e pela comissão investigadora", indica o comunicado dos parentes do brasileiro.

A família reclama desde o início do caso que os responsáveis pela morte de Jean Charles sejam levados ante à justiça e exige, em particular, que o chefe da polícia metropolitana de Londres, Sir Ian Blair, seja acareado pelo erro que custou a vida do brasileiro e afastado do cargo.

Na semana passada, o jornal inglês News of the World noticiou a existência de um novo informe que comprovaria uma série de mentiras por parte da polícia depois da ocorrência da tragédia. De acordo com o jornal, a alta direção da polícia já sabia que Jean Charles era inocente e não um terrorista poucas horas depois de os agentes terem executado o brasileiro.

Segundo o documento de 150 páginas elaborado pela comissão independente que investiga as queixas contra a polícia britânica, as autoridades, no entanto, só informaram a Ian Blair sobre o erro no dia seguinte.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Família de Jean Charles critica adiamento da investigação

Da AFP

16/06/2006 | 11:43


O relatório com dados da investigação sobre a morte do brasileiro Jean Charles de Menezes será publicado apenas no final do verão europeu, conforme anúncio feito nesta sexta-feira pela comissão que estuda o caso.

Inicialmente previsto para ser divulgado nesta sexta-feira, o relatório sofreu atraso em razão da necessidade de mais tempo por parte dos investigadores.

Os familiares de Jean Charles denunciaram imediatamente o novo adiamento do documento. Em um comunicado no qual critica a extrema lentidão da comissão para esclarecer o caso, a família Menezes afirmou que dois oficiais da polícia que ainda devem ser interrogados pelos investigadores só vão ser ouvidos em julho ou agosto.

"Nossa família já foi abandonada pela polícia e agora está sendo abandonada pela promotoria e pela comissão investigadora", indica o comunicado dos parentes do brasileiro.

A família reclama desde o início do caso que os responsáveis pela morte de Jean Charles sejam levados ante à justiça e exige, em particular, que o chefe da polícia metropolitana de Londres, Sir Ian Blair, seja acareado pelo erro que custou a vida do brasileiro e afastado do cargo.

Na semana passada, o jornal inglês News of the World noticiou a existência de um novo informe que comprovaria uma série de mentiras por parte da polícia depois da ocorrência da tragédia. De acordo com o jornal, a alta direção da polícia já sabia que Jean Charles era inocente e não um terrorista poucas horas depois de os agentes terem executado o brasileiro.

Segundo o documento de 150 páginas elaborado pela comissão independente que investiga as queixas contra a polícia britânica, as autoridades, no entanto, só informaram a Ian Blair sobre o erro no dia seguinte.


Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;