Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 29 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Banana é remédio no combate a doenças, dizem líderes


Do Diário do Grande ABC

05/10/1999 | 12:44


Um dos líderes nacionais na mobilizaçao contra a soja transgênica, o ecologista e agrônomo Sebastiao Pinheiro defendeu nesta terça-feira a possibilidade do Brasil importar banana americana transgênica para o combate da diarréia das crianças no Nordeste, conforme oferecido pelo Boyce Thompson Institute, dos Estados Unidos, ao Brasil.

``O ideal seria a produçao nacional desse tipo de banana, o que poderá vir com o tempo. Mas o debate nacional sobre transgênicos deve incluir também a questao dos produtos transgênicos para combate de doenças e nisso somos totalmente favoráveis. Queremos uma política nacional de transgênicos para a saúde. A Fiocruz (Fundaçao Oswaldo Cruz) - entidade que deverá testar as bananas americanas - produz medicamentos desse tipo há mais de 20 anos'', declarou Sebastiao Pinheiro.

``Uma política nacional de transgênicos para a saúde se destina a proteger a saúde pública, enquanto a soja transgênica da Monsanto visa apenas o mercado e o lucro privado de uma empresa'', declarou Sebastiao, explicando seu ponto de vista.

``Os transgênicos para a saúde nao sao uma coisa totalmente segura, mas visam a saúde da populaçao e o impacto é individual, de quem toma, e nao nacional, como os danos que a soja transgênica pode causar na populaçao e no meio ambiente. Cuba é a maior produtora mundial de vacinas transgênicas, como as contra a hepatite, mas nao tem nenhuma planta produzida resistente a herbicidas, como ocorre com o Round UP, da Monsanto. Queremos políticas públicas de transgênicos pela saúde, contra cólera e outras doenças'', acrescentou.

Junto com outros ecologistas, ele encaminhou denúncia ao Minis-tério Público gaúcho contra uma cartilha divulgada semana passada, sobre transgênicos, encartada no jornal ``Gazeta Mercantil''.

``Essa cartilha foi financiada, entre outros, pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), portanto houve uso de recursos públicos para divulgar as plantaçoes transgênicas, que estao proibidas no país. As responsabilidades serao apuradas'', declarou Sebastiao.

A Embrapa já tem condiçoes de produzir uma soja transgênica nacional, tolerante ao herbicida Imazapir, após 10 anos de pesquisas.

O anúncio foi feito pelo pesquisador Francisco Aragao, da Embrapa-Cenargem (Centro Nacional de Recursos Genéticos), de Brasília, durante o 45º Congresso Brasileiro de Genética, que se desenvolve em Gramado (RS).

No Rio Grande do Sul, onde a polêmica dos transgênicos é mais forte, a Assembléia Legislativa gaúcha deve votar na próxima semana projeto de lei do deputado Onix Lorenzoni (PFL) que cria a certificaçao voluntária de cultura agrícola.

Pelo projeto, fica garantido o direito do agricultor inclusive de plantar transgênico, se quiser.

O projeto se contrapoe a outros, em tramitaçao na Casa, que proibem totalmente a produçao de transgênicos no RS.

Essa proibiçao é o que pretende o governo gaúcho, em plena campanha de divulgaçao contra as plantaçoes de transgênicos, prometendo queimar as lavouras clandestinas de soja ou outros produtos geneticamente modificados, sem direito de indenizaçao, caso as localizar no estado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Banana é remédio no combate a doenças, dizem líderes

Do Diário do Grande ABC

05/10/1999 | 12:44


Um dos líderes nacionais na mobilizaçao contra a soja transgênica, o ecologista e agrônomo Sebastiao Pinheiro defendeu nesta terça-feira a possibilidade do Brasil importar banana americana transgênica para o combate da diarréia das crianças no Nordeste, conforme oferecido pelo Boyce Thompson Institute, dos Estados Unidos, ao Brasil.

``O ideal seria a produçao nacional desse tipo de banana, o que poderá vir com o tempo. Mas o debate nacional sobre transgênicos deve incluir também a questao dos produtos transgênicos para combate de doenças e nisso somos totalmente favoráveis. Queremos uma política nacional de transgênicos para a saúde. A Fiocruz (Fundaçao Oswaldo Cruz) - entidade que deverá testar as bananas americanas - produz medicamentos desse tipo há mais de 20 anos'', declarou Sebastiao Pinheiro.

``Uma política nacional de transgênicos para a saúde se destina a proteger a saúde pública, enquanto a soja transgênica da Monsanto visa apenas o mercado e o lucro privado de uma empresa'', declarou Sebastiao, explicando seu ponto de vista.

``Os transgênicos para a saúde nao sao uma coisa totalmente segura, mas visam a saúde da populaçao e o impacto é individual, de quem toma, e nao nacional, como os danos que a soja transgênica pode causar na populaçao e no meio ambiente. Cuba é a maior produtora mundial de vacinas transgênicas, como as contra a hepatite, mas nao tem nenhuma planta produzida resistente a herbicidas, como ocorre com o Round UP, da Monsanto. Queremos políticas públicas de transgênicos pela saúde, contra cólera e outras doenças'', acrescentou.

Junto com outros ecologistas, ele encaminhou denúncia ao Minis-tério Público gaúcho contra uma cartilha divulgada semana passada, sobre transgênicos, encartada no jornal ``Gazeta Mercantil''.

``Essa cartilha foi financiada, entre outros, pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), portanto houve uso de recursos públicos para divulgar as plantaçoes transgênicas, que estao proibidas no país. As responsabilidades serao apuradas'', declarou Sebastiao.

A Embrapa já tem condiçoes de produzir uma soja transgênica nacional, tolerante ao herbicida Imazapir, após 10 anos de pesquisas.

O anúncio foi feito pelo pesquisador Francisco Aragao, da Embrapa-Cenargem (Centro Nacional de Recursos Genéticos), de Brasília, durante o 45º Congresso Brasileiro de Genética, que se desenvolve em Gramado (RS).

No Rio Grande do Sul, onde a polêmica dos transgênicos é mais forte, a Assembléia Legislativa gaúcha deve votar na próxima semana projeto de lei do deputado Onix Lorenzoni (PFL) que cria a certificaçao voluntária de cultura agrícola.

Pelo projeto, fica garantido o direito do agricultor inclusive de plantar transgênico, se quiser.

O projeto se contrapoe a outros, em tramitaçao na Casa, que proibem totalmente a produçao de transgênicos no RS.

Essa proibiçao é o que pretende o governo gaúcho, em plena campanha de divulgaçao contra as plantaçoes de transgênicos, prometendo queimar as lavouras clandestinas de soja ou outros produtos geneticamente modificados, sem direito de indenizaçao, caso as localizar no estado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;