Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Com pivô de Santo André, Brasil estreia no Grand Prix

CBFS  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Diego Menezes representa a região na Seleção de futsal contra Zâmbia, às 19h30, em Uberaba


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

04/11/2015 | 07:00


Às 19h30 de hoje, em Uberaba (MG), o Brasil estreia contra Zâmbia no 10º Grand Prix de Futsal – o País tem oito conquistas, com um título da Espanha – e o momento será para lá de especial para o pivô Diego Menezes, do Jaraguá do Sul-SC. Andreense nascido na Vila Guiomar, o atleta de 30 anos foi convocado pela primeira vez para a Seleção e estreará em solo mineiro ao lado de lendas do esporte, como o ala Falcão e o pivô Betão.

“Para mim, é um sonho realizado poder jogar com grandes craques. Ter a amizade deles, a experiência... enquanto a gente trocava mensagens, eu falava com o Betão, e ele é um ídolo para mim jogando de pivô. Fico muito feliz. O Falcão, só de conhecê-lo pessoalmente... sempre joguei contra, agora estou atuando junto desses caras. É uma felicidade imensa. Jogar com cara bom é mais fácil, eles te ensinam bastante”, comentou o andreense.

“A expectativa é grande, é o primeiro jogo com a Seleção. Passa muita coisa na cabeça. A gente sonha com isso e treina para fazer o melhor, mas é algo diferente. A ansiedade existe. Mas venho me preparando para isso e acredito que vou fazer uma boa estreia e ajudar a equipe a conseguir essa vitória e depois o título”, disse ele.

O futsal faz parte da história de Diego Menezes desde que ele se entende por gente. Antes mesmo de praticar o esporte no colégio, foi levado pelo irmão para jogar no Primeiro de Maio FC, em Santo André, pelo qual atuou até a categoria sub-17, a última que existia à época. Depois, teve passagens por São Caetano e Banespa antes de se transferir para o futsal paranaense, onde obteve oportunidade de jogar como profissional.

“Passei por Cianorte, Paranavaí e joguei cinco anos em Londrina. Quando estava no Marechal Rondon (também no Paraná), um treinador do Jaraguá do Sul me viu atuar contra eles pela Liga Nacional e me levou para Santa Catarina”, contou o pivô, que está há duas temporadas no clube catarinense.

Além de Zâmbia, o Brasil enfrenta Guatemala e Paraguai no Grupo A da competição.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com pivô de Santo André, Brasil estreia no Grand Prix

Diego Menezes representa a região na Seleção de futsal contra Zâmbia, às 19h30, em Uberaba

Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

04/11/2015 | 07:00


Às 19h30 de hoje, em Uberaba (MG), o Brasil estreia contra Zâmbia no 10º Grand Prix de Futsal – o País tem oito conquistas, com um título da Espanha – e o momento será para lá de especial para o pivô Diego Menezes, do Jaraguá do Sul-SC. Andreense nascido na Vila Guiomar, o atleta de 30 anos foi convocado pela primeira vez para a Seleção e estreará em solo mineiro ao lado de lendas do esporte, como o ala Falcão e o pivô Betão.

“Para mim, é um sonho realizado poder jogar com grandes craques. Ter a amizade deles, a experiência... enquanto a gente trocava mensagens, eu falava com o Betão, e ele é um ídolo para mim jogando de pivô. Fico muito feliz. O Falcão, só de conhecê-lo pessoalmente... sempre joguei contra, agora estou atuando junto desses caras. É uma felicidade imensa. Jogar com cara bom é mais fácil, eles te ensinam bastante”, comentou o andreense.

“A expectativa é grande, é o primeiro jogo com a Seleção. Passa muita coisa na cabeça. A gente sonha com isso e treina para fazer o melhor, mas é algo diferente. A ansiedade existe. Mas venho me preparando para isso e acredito que vou fazer uma boa estreia e ajudar a equipe a conseguir essa vitória e depois o título”, disse ele.

O futsal faz parte da história de Diego Menezes desde que ele se entende por gente. Antes mesmo de praticar o esporte no colégio, foi levado pelo irmão para jogar no Primeiro de Maio FC, em Santo André, pelo qual atuou até a categoria sub-17, a última que existia à época. Depois, teve passagens por São Caetano e Banespa antes de se transferir para o futsal paranaense, onde obteve oportunidade de jogar como profissional.

“Passei por Cianorte, Paranavaí e joguei cinco anos em Londrina. Quando estava no Marechal Rondon (também no Paraná), um treinador do Jaraguá do Sul me viu atuar contra eles pela Liga Nacional e me levou para Santa Catarina”, contou o pivô, que está há duas temporadas no clube catarinense.

Além de Zâmbia, o Brasil enfrenta Guatemala e Paraguai no Grupo A da competição.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;