Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

GCM de São Bernardo passa por capacitação

Claudinei Plaza/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Centro de formação espera receber 41 turmas (com 25 pessoas cada) até junho de 2018


Matheus Angioleto
especial para o Diário

17/06/2017 | 07:27


A capacitação dos profissionais da GCM (Guarda Civil Municipal) de São Bernardo prevê pelo menos uma semana de atividades no Centro Regional de Formação em Segurança Urbana, localizado no bairro Taboão. A expectativa é a de que 41 turmas (com 25 pessoas cada) sejam formadas até junho de 2018.

Entre a atividades previstas durante a formação, que ocorre durante a semana, estão aulas de tiro, técnicas operacionais, ciências jurídicas, condicionamento físico, defesa pessoal, pronto-socorrismo, técnicas administrativas, gestão de pessoas e práticas de direção defensiva. Dos 25 alunos que participam de cada uma das turmas de formação, 20 integram a GCM de São Bernardo e outros cinco são do efetivo de Ribeirão Pires.

Na disciplina de primeiros socorros, por exemplo, manequins são utilizados para simular o atendimento a pessoas com problemas como convulsão, parada cardiorrespiratória. Os profissionais são instruídos a utilizar desfibrilador, a realizar a imobilização de membros do corpo e até mesmo a fazer partos emergenciais. “Convidamos o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para fazer a parceria, porque necessitamos desse aprendizado. Eles colocam a equipe de ensino à disposição. Também temos os próprios GCMs como instrutores técnicos dentro de cada área”, explica Celene Medeiros da Rocha, supervisora pedagógica do Centro de Formação em Segurança Urbana.

Os guardas municipais também recebem formação a respeito de CDC (Controle de Distúrbios Civis) para atuarem em situações em que multidões precisam ser dispersadas. “O principal objetivo é colocar pessoas capacitadas para exercer um bom trabalho na rua, porque um agente bem treinado não coloca a vida de ninguém em risco e nem a própria vida”, ressalta Celene.

Para Luiz Henrique Vieira, 42 anos, integrante da GCM de São Bernardo há 14 anos, tudo o que é aprendido é importante por conta da recapacitação e possibilidade de manter o bom trabalho nas ruas. “Com o retorno do curso de aperfeiçoamento profissional a gente acaba relembrando as coisas que a gente esquece no dia a dia, mas que são extremamente importantes para o nosso trabalho”, considera.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

GCM de São Bernardo passa por capacitação

Centro de formação espera receber 41 turmas (com 25 pessoas cada) até junho de 2018

Matheus Angioleto
especial para o Diário

17/06/2017 | 07:27


A capacitação dos profissionais da GCM (Guarda Civil Municipal) de São Bernardo prevê pelo menos uma semana de atividades no Centro Regional de Formação em Segurança Urbana, localizado no bairro Taboão. A expectativa é a de que 41 turmas (com 25 pessoas cada) sejam formadas até junho de 2018.

Entre a atividades previstas durante a formação, que ocorre durante a semana, estão aulas de tiro, técnicas operacionais, ciências jurídicas, condicionamento físico, defesa pessoal, pronto-socorrismo, técnicas administrativas, gestão de pessoas e práticas de direção defensiva. Dos 25 alunos que participam de cada uma das turmas de formação, 20 integram a GCM de São Bernardo e outros cinco são do efetivo de Ribeirão Pires.

Na disciplina de primeiros socorros, por exemplo, manequins são utilizados para simular o atendimento a pessoas com problemas como convulsão, parada cardiorrespiratória. Os profissionais são instruídos a utilizar desfibrilador, a realizar a imobilização de membros do corpo e até mesmo a fazer partos emergenciais. “Convidamos o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para fazer a parceria, porque necessitamos desse aprendizado. Eles colocam a equipe de ensino à disposição. Também temos os próprios GCMs como instrutores técnicos dentro de cada área”, explica Celene Medeiros da Rocha, supervisora pedagógica do Centro de Formação em Segurança Urbana.

Os guardas municipais também recebem formação a respeito de CDC (Controle de Distúrbios Civis) para atuarem em situações em que multidões precisam ser dispersadas. “O principal objetivo é colocar pessoas capacitadas para exercer um bom trabalho na rua, porque um agente bem treinado não coloca a vida de ninguém em risco e nem a própria vida”, ressalta Celene.

Para Luiz Henrique Vieira, 42 anos, integrante da GCM de São Bernardo há 14 anos, tudo o que é aprendido é importante por conta da recapacitação e possibilidade de manter o bom trabalho nas ruas. “Com o retorno do curso de aperfeiçoamento profissional a gente acaba relembrando as coisas que a gente esquece no dia a dia, mas que são extremamente importantes para o nosso trabalho”, considera.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;