Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsa de Tóquio termina em alta pela 11ª sessão seguida



29/05/2015 | 05:25


A bolsa de Tóquio encerrou o mês de maio acumulando onze sessões consecutivas de alta, a maior série ininterrupta desde fevereiro de 1988.

O índice Nikkei avançou 11,69 pontos (0,06%), encerrando o pregão aos 20.563,15 pontos. Com o resultado, o ganho acumulado na semana foi de 1,47%, enquanto no mês a alta é de 2,51%.

Nos cinco primeiro meses do ano, o índice acumulou ganho de 17,8%, mais que o dobro em relação ao mesmo período do ano passado, quando alta foi de 7,1%.

Analistas acreditam que será difícil manter esta sequência. "É difícil o Nikkei subir mais, uma vez que esses ganhos têm sido influenciados pela alta do dólar e no passado isso levou à formação de bolhas", disse Norihiro Fujito, estrategista da Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities.

Por outro lado, diz Tatsunori Kawai, da kabu.com Securities, o índice está somente 3,0% acima da sua média móvel dos últimos 25 dias. Traders costumam dizer que uma alta de 5,0% é o suficiente para encadear uma realização de lucros.

O mercado acionário ficou indiferente aos indicadores de hoje. A produção industrial japonesa cresceu 1,0% em abril ante março, a primeira alta em três meses, porém abaixo do patamar de janeiro. Já o núcleo do índice de preços ao consumidor (CPI) avançou 0,3% em abril na comparação com o mesmo mês de 2014, ainda bastante aquém da meta de 2,0% do Banco do Japão (BoJ).

Segundo o economista chefe do Goldman Sachs para o Japão, Naohiko Baba, o CPI deve se manter próximo de zero no curto prazo, com o potencial de entrar em terreno negativo.

No noticiário corporativo, o destaque ficou para o Yahoo Japan, cujas ações subiram 11,65% após o jornal Nikkei noticiar uma parceria com o Alibaba para o mercado chinês. Por outro lado, os papeis da indústria de máquinas de precisão Disco recuaram 2,77% após a SMBC Nikko Securities revisar para neutro a sua avaliação das ações da empresa. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsa de Tóquio termina em alta pela 11ª sessão seguida


29/05/2015 | 05:25


A bolsa de Tóquio encerrou o mês de maio acumulando onze sessões consecutivas de alta, a maior série ininterrupta desde fevereiro de 1988.

O índice Nikkei avançou 11,69 pontos (0,06%), encerrando o pregão aos 20.563,15 pontos. Com o resultado, o ganho acumulado na semana foi de 1,47%, enquanto no mês a alta é de 2,51%.

Nos cinco primeiro meses do ano, o índice acumulou ganho de 17,8%, mais que o dobro em relação ao mesmo período do ano passado, quando alta foi de 7,1%.

Analistas acreditam que será difícil manter esta sequência. "É difícil o Nikkei subir mais, uma vez que esses ganhos têm sido influenciados pela alta do dólar e no passado isso levou à formação de bolhas", disse Norihiro Fujito, estrategista da Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities.

Por outro lado, diz Tatsunori Kawai, da kabu.com Securities, o índice está somente 3,0% acima da sua média móvel dos últimos 25 dias. Traders costumam dizer que uma alta de 5,0% é o suficiente para encadear uma realização de lucros.

O mercado acionário ficou indiferente aos indicadores de hoje. A produção industrial japonesa cresceu 1,0% em abril ante março, a primeira alta em três meses, porém abaixo do patamar de janeiro. Já o núcleo do índice de preços ao consumidor (CPI) avançou 0,3% em abril na comparação com o mesmo mês de 2014, ainda bastante aquém da meta de 2,0% do Banco do Japão (BoJ).

Segundo o economista chefe do Goldman Sachs para o Japão, Naohiko Baba, o CPI deve se manter próximo de zero no curto prazo, com o potencial de entrar em terreno negativo.

No noticiário corporativo, o destaque ficou para o Yahoo Japan, cujas ações subiram 11,65% após o jornal Nikkei noticiar uma parceria com o Alibaba para o mercado chinês. Por outro lado, os papeis da indústria de máquinas de precisão Disco recuaram 2,77% após a SMBC Nikko Securities revisar para neutro a sua avaliação das ações da empresa. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;