Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

MPE de SP pede a perito exame grafotécnico de assinaturas



18/06/2004 | 00:45


O MPE (Ministério Público Estadual) de São Paulo pediu nesta quinta-feira ao perito Ricardo Molina exame grafotécnico das supostas assinaturas do ex-prefeito Paulo Maluf pré-candidato a prefeito de São Paulo, que constam de documentos bancários que a Justiça da Suíça enviou às autoridades brasileiras. Professor doutor pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), no interior de São Paulo, Molina deverá iniciar o trabalho segunda-feira (21), quando se reunirá com os promotores que investigam existência de contas milionárias em paraísos fiscais, das quais Maluf seria o beneficiário.

A comparação incluirá todas as assinaturas lançadas nas fichas de abertura de contas em nome da Blue Diamond Ltd., offshore das Ilhas Cayman que movimentou recursos no Citibank de Genebra. Também será periciada a carta datada de 16 de dezembro de 1996, por meio da qual Maluf pediu à gerência do UBS de Zurique transferência de todos os ativos de uma conta da White Gold Foundation para o UBS de Londres. Maluf nega que a carta tenha sido redigida por ele e contratou o perito Celso Del Picchia para fazer o grafotécnico.

Grafotecnologia - Mais do que uma simples comparação de letras, a grafotecnologia, ciência proveniente da grafologia (estudo do caráter pela escrita), é um complexo sistema de critérios técnicos que permitem aos especialistas identificarem a escrita de um punho. "O nosso laudo é conclusivo. Após a análise, dizemos se uma assinatura foi feita ou não por determinada pessoa. É uma prova material, técnica e científica", explica o perito grafotécnico Edmundo Braun, que também é professor de Documentoscopia na Academia da Polícia Civil de São Paulo.

Usada há mais de 40 anos, a grafotecnologia tem como principais fatores de análise características pessoais da escrita, facilmente identificáveis em caso de falsificação. A qualidade do traçado, a maneira como letras são delineadas, e características peculiares de um punho - como acentos e pingos nos is - são alguns dos elementos previamente conhecidos dos peritos. Toda essa pesquisa se dá dentro de uma margem de tempo bem definida para diminuir os efeitos que ele traz ao texto de cada um.

Diferentemente dos exames de DNA, ferramenta de identificação com 99,9% de eficácia, os exames grafotécnicos não podem ser medidos matematicamente. "A grafotecnia não lida com percentuais, a ênfase é na análise dos dados coletados. Então, o exame é comprovado por acerto", diz o perito ao explicar como o exame não deixa margem para dúvidas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;