Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Zagueiro Lugano pede respeito ao adversário abatido



07/05/2006 | 08:42


Respeito ao Corinthians. Essa é a palavra de ordem para o elenco do São Paulo, que evitou declarações polêmicas contra o adversário, especialmente depois da eliminação do time do Parque São Jorge da Libertadores e dos tumultos provocados pela torcida corintiana depois da derrota para o River Plate. “Não importa se o Corinthians vive um momento difícil, este clássico será mais um desafio”, opinou o zagueiro Lugano. “Vimos o sufoco que foi para ganhar do Palmeiras.”

A ordem da diretoria e da comissão técnica foi para que os jogadores fossem comedidos nas entrevistas. O lateral-direito Souza, um dos especialistas em provocar os adversários, evitou as entrevistas nos últimos dias. “A confusão que a torcida do Corinthians provocou é um sinal de que todos nós, que lidamos com o futebol, precisamos medir bem nossas palavras”, ponderou o técnico Muricy Ramalho. “Senão, o futebol vai se tornar uma guerra.”

Rivalidade – Os jogadores evitam provocar o Corinthians, mas não ficaram tristes com a eliminação do rival da Taça Libertadores. “Não adianta ser hipócrita: eu sou são-paulino, e todos os são-paulinos ficam contentes quando um rival perde”, disse o zagueiro Lugano. “O mesmo acontece quando nós somos derrotados. É a rivalidade.”

O uruguaio, porém, acredita que os corintianos podem reagir. “O jogador de futebol tem de saber lidar com esses momentos ruins”, observou. “Depois de uma derrota, a única coisa que se pensa é em vencer a próxima partida.”


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Zagueiro Lugano pede respeito ao adversário abatido


07/05/2006 | 08:42


Respeito ao Corinthians. Essa é a palavra de ordem para o elenco do São Paulo, que evitou declarações polêmicas contra o adversário, especialmente depois da eliminação do time do Parque São Jorge da Libertadores e dos tumultos provocados pela torcida corintiana depois da derrota para o River Plate. “Não importa se o Corinthians vive um momento difícil, este clássico será mais um desafio”, opinou o zagueiro Lugano. “Vimos o sufoco que foi para ganhar do Palmeiras.”

A ordem da diretoria e da comissão técnica foi para que os jogadores fossem comedidos nas entrevistas. O lateral-direito Souza, um dos especialistas em provocar os adversários, evitou as entrevistas nos últimos dias. “A confusão que a torcida do Corinthians provocou é um sinal de que todos nós, que lidamos com o futebol, precisamos medir bem nossas palavras”, ponderou o técnico Muricy Ramalho. “Senão, o futebol vai se tornar uma guerra.”

Rivalidade – Os jogadores evitam provocar o Corinthians, mas não ficaram tristes com a eliminação do rival da Taça Libertadores. “Não adianta ser hipócrita: eu sou são-paulino, e todos os são-paulinos ficam contentes quando um rival perde”, disse o zagueiro Lugano. “O mesmo acontece quando nós somos derrotados. É a rivalidade.”

O uruguaio, porém, acredita que os corintianos podem reagir. “O jogador de futebol tem de saber lidar com esses momentos ruins”, observou. “Depois de uma derrota, a única coisa que se pensa é em vencer a próxima partida.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;