Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Lavagna anuncia nova equipe econômica na Argentina


Da AFP

28/05/2003 | 08:49


O ministro argentino da Economia, Roberto Lavagna, anunciou na terça-feira sua nova equipe econômica, que inclui Carlos Mosse na secretaria da Fazenda.

Lavagna manteve Guillermo Nielsen no cargo de secretário das Finanças e entregou a secretaria de Indústria, Comércio e PeMes (pequenas e médias empresas) a Alberto Dumont.

Formado em Economia, Carlos Mosse foi diretor do estatal Banco Provincia e senador pela província de Buenos Aires.

Já Dumont foi representante argentino junto à Organização Mundial do Comércio (OMC), quando Lavagna era embaixador da Comunidade Econômica Européia (CEE), antes de ser nomeado ministro da Economia, em abril de 2002.

Na secretaria de Política Econômica, Lavagna manteve Oscar Tangelson, um homem de sua plena confiança e oriundo do poderoso peronismo de Buenos Aires, bastião do ex-presidente Eduardo Duhalde. Tangelson integrou as equipes técnicas de Kirchner, foi secretário de Emprego, chefe de gabinete do ministério do Desenvolvimento Social e Reitor da Universidade de Lanús.

Eduardo Pérez será o secretário de assuntos Legais e Técnicos do ministério da Economia. Doutor em ciências econômicas na Universidade Complutense de Madri e graduado na Universidade de Buenos Aires, Pérez já foi subsecretário na Chancelaria e está com Lavagna desde que assumiu.

A secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Alimentação será ocupada por Miguel Campos, atual adido agrícola da embaixada argentina no Brasil.

O "duhaldista" Jorge Sarghini foi deslocado da secretaria da Fazenda para o cargo de coordenador para o Congresso e Províncias. Sarghini foi secretário da Economia da província de Buenos Aires, a maior do país.

Para o Banco Nación, o principal do país, foi designada a economista Felisa Miceli, a primeira mulher a presidir a entidade.

José Sabatella estará à frente da Alfândega e Alberto Abad seguirá na direção da Administração Federal de Arrecadação Pública (Afip).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;