Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Caetano participa de
inquérito nacional sobre vírus

Nario Barbosa/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ministério da Saúde vai analisar dados de moradores de 274 cidades para entender como a doença se comporta


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

18/05/2021 | 00:01


São Caetano está entre as 274 cidades brasileiras escolhidas pelo Ministério da Saúde para a produção de inquérito sorológico da Covid. Chamado de Prevcov (Pesquisa de Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil), o estudo vai realizar exames em famílias inteiras de forma aleatória para tentar entender como o coronavírus se comporta e quantas pessoas já foram infectadas nas áreas pesquisadas.

O Prevcov será lançado oficialmente dia 28 de maio e vai abranger 62.097 domicílios e cerca de 211 mil famílias de todas as regiões do Brasil. A lista de cidades convidadas a participar do estudo não foi revelada.

A pesquisa será realizada em três etapas. Na primeira, será feita entrevista por telefone com as famílias e será marcado o dia para que funcionários do laboratório Pardini, contratado pelo Ministério da Saúde, possam fazer a coleta dos materiais. Em um segundo momento é realizado o exame domiciliar – menores de idade precisam ter autorização dos pais. Por fim, a Fiocruz vai receber os resultados para elaboração do relatório do estudo. A participação é facultativa e os dados dos participantes serão mantidos em sigilo, de acordo com o Ministério da Saúde.

“Com muito orgulho recebemos essa notícia. Nossa cidade se tornou referência no combate à pandemia, testando mais de 54% da população. Adotamos estratégias como: testagem em sistema drive thru para diversas categorias e faixas etárias; testagem domiciliar do Programa Disque Coronavírus; inquéritos epidemiológicos, da população e dos profissionais da educação; testes no trânsito e em habitações coletivas, entre outras”, comemorou o prefeito Tite Campanella (Cidadania).

São Caetano foi escolhida, principalmente, por contar com amplo banco de dados composto por munícipes infectados pela doença ou que suspeitaram da contaminação e recorreram ao programa Disque Coronavírus, que faz um primeiro atendimento por telefone, evitando a ida desnecessária aos postos de saúde.

“Conseguimos envolver a USCS (Universidade Municipal de São Caetano) ao implantar o Disque Coronavírus, programa que atendeu mais de 34,7 mil chamados até o momento, com 19,7 mil autocoletas de exames realizadas nas residências, evitando que milhares de pessoas procurassem o Hospital de Emergências Albert Sabin e disseminassem o coronavírus”, explica a secretária de Saúde, Regina Maura Zetone.

Durante a pesquisa serão abordados dados sociodemográficos e questões sobre a Covid, como sintomas recentes, contato com casos suspeitos, realização de testes confirmatórios e vacinação. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;