Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 13 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

‘Desmundo’ vence prêmio da ABC



16/05/2004 | 18:38


Pedro Farkas foi o grande vencedor do 4.º Prêmio da ABC (Associação Brasileira de Cinematografia), entregue na sexta-feira à noite, numa simpática festa no MAM (Museu de Arte Moderna) do Rio. Ele foi escolhido pelos colegas o melhor fotógrafo de 2003 pelo filme Desmundo, mas quem concorreu com ele já se sentia homenageado só por estar entre os finalistas. “Estar aqui já é um reconhecimento. É um prêmio dado pelos nossos colegas; então, é muito fraterno e democrático”, disse Lauro Escorel, que havia sido indicado por Acquaria, o filme de Sandy e Júnior, pelo qual o andreense Tulé Peake concorria ao prêmio de melhor direção de arte.

O diretor Daniel Filho, que entregou o troféu para o melhor programa de televisão, considera o prêmio da ABC o mais importante do país exatamente porque une cinema e televisão. “Nunca entrei para a Associação de Diretores de Cinema exatamente porque eles excluem a televisão. Unindo os dois, a festa fica mais interessante, como o Globo de Ouro americano, muito mais descontraído e sincero que o Oscar”, disse ele, que lança o filme A Dona da História em outubro.

O assistente de fotografia, Jorge Veras e o diretor de fotografia Fernando Duarte, dois veteranos do cinema nacional desde os anos 50, foram os homenageados. Além de fotografia, Desmundo foi escolhido pela melhor direção de arte. Entre os longas, Carandiru ficou com o troféu de melhor som. Em outros formatos, os prêmios de fotografia foram para Paulo Camanho (categoria estudante, pelo filme Velha História), Toca Seabra (documentário por Nelson Freire), Ricardo Della Rosa (comercial por Andes), Jacques Cheuiche (clip por Qual é? de Marcelo D2), Flávio Alexin (melhor programa de televisão por Surf Adventures) e José Roberto Eliezer (melhor curta por Amor só de Mãe).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

‘Desmundo’ vence prêmio da ABC


16/05/2004 | 18:38


Pedro Farkas foi o grande vencedor do 4.º Prêmio da ABC (Associação Brasileira de Cinematografia), entregue na sexta-feira à noite, numa simpática festa no MAM (Museu de Arte Moderna) do Rio. Ele foi escolhido pelos colegas o melhor fotógrafo de 2003 pelo filme Desmundo, mas quem concorreu com ele já se sentia homenageado só por estar entre os finalistas. “Estar aqui já é um reconhecimento. É um prêmio dado pelos nossos colegas; então, é muito fraterno e democrático”, disse Lauro Escorel, que havia sido indicado por Acquaria, o filme de Sandy e Júnior, pelo qual o andreense Tulé Peake concorria ao prêmio de melhor direção de arte.

O diretor Daniel Filho, que entregou o troféu para o melhor programa de televisão, considera o prêmio da ABC o mais importante do país exatamente porque une cinema e televisão. “Nunca entrei para a Associação de Diretores de Cinema exatamente porque eles excluem a televisão. Unindo os dois, a festa fica mais interessante, como o Globo de Ouro americano, muito mais descontraído e sincero que o Oscar”, disse ele, que lança o filme A Dona da História em outubro.

O assistente de fotografia, Jorge Veras e o diretor de fotografia Fernando Duarte, dois veteranos do cinema nacional desde os anos 50, foram os homenageados. Além de fotografia, Desmundo foi escolhido pela melhor direção de arte. Entre os longas, Carandiru ficou com o troféu de melhor som. Em outros formatos, os prêmios de fotografia foram para Paulo Camanho (categoria estudante, pelo filme Velha História), Toca Seabra (documentário por Nelson Freire), Ricardo Della Rosa (comercial por Andes), Jacques Cheuiche (clip por Qual é? de Marcelo D2), Flávio Alexin (melhor programa de televisão por Surf Adventures) e José Roberto Eliezer (melhor curta por Amor só de Mãe).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;