Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Áreas de Diadema poderão ser ‘adotadas’


Fabrício Calado Moreira
Do Diário do Grande ABC

07/05/2006 | 08:17


Os jardins, parques e praças de Diadema poderão ser adotados pela população e a iniciativa privada. É o que estabelece projeto de lei do líder do PT na Câmara, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), que foi aprovado por unanimidade em primeiro turno pelos vereadores. O objetivo da proposta, que já existe em Santo André desde 2005, é atrair investimentos para os locais. Os primeiros beneficiados, segundo vereadores, são os campos de futebol.

“Os campos estão uma porcaria”, resume o vereador Wagner Feitosa, o Vaguinho (PSB), ligado à área do esporte. Outro parlamentar com envolvimento com o setor, Laércio Soares (PC do B), revela que Maninho propôs o projeto tendo em vista parceria da Prefeitura com a empresa Tabacow, de carpetes. A proposta entrou na pauta de votações da Câmara em regime de urgência e passou por unanimidade na última quinta-feira. Ainda deverá ser votada em segundo turno.

Segundo vereadores, o primeiro campo de futebol beneficiado será o de Piraporinha, que ganhará grama sintética. A Tabacow estaria interessada em realizar o empreendimento. “O projeto foi aprovado mais para atender a esta questão”, revela Laércio. Segundo o vereador, que é do mesmo partido do secretário municipal de Esportes, Wladimir Rodrigues dos Santos, o Wladimir do Corinthians, as conversas entre a empresa e a administração estão adiantadas.

Pelo projeto, serão criadas cinco modalidades de adoção. As responsabilidades variam para cada categoria, e podem ser responsabilidade total, de manutenção, de reembolso (os ‘pais‘ bancarão despesas com obras no local), para patrocínio de melhorias ou outras modalidades a serem especificadas. Poderão participar do programa ONGs, asssociações de moradores, sindicatos e pessoas jurídicas.

Neste ano, a Prefeitura pretende destinar R$ 115 mil para a Liga de Futebol Amador de Diadema. O valor será dividido em três parcelas e deverá custear o campeonato municipal de futebol amador. Os recursos foram considerados insuficientes até pelos vereadores da situação. Foi então que Maninho anunciou a intenção de pôr em prática seu projeto de adoção dos campos da cidade.

Críticas – Embora tenham votado favoravelmente ao projeto, alguns parlamentares têm ressalvas à iniciativa. O vereador Vaguinho quer discutir melhor como serão firmados os convênios entre empresas e o governo. “Quero saber da transparência. Vou ficar no pé da Secretaria de Esportes e de quem fechar os contratos”, promete. O socialista não propõe nenhuma emenda ao projeto, mas diz que discutirá a questão com Maninho nesta segunda-feira.

Já Milton Capel (PMDB) avalia que a proposta só andará se os parlamentares procurarem as empresas e entidades interessadas. O peemedebista cita o próprio Maninho, que é do mesmo partido do prefeito José de Filippi Júnior (PT). “Como ele (Maninho) também é do PT, fica mais fácil para ele conseguir”, acredita.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Áreas de Diadema poderão ser ‘adotadas’

Fabrício Calado Moreira
Do Diário do Grande ABC

07/05/2006 | 08:17


Os jardins, parques e praças de Diadema poderão ser adotados pela população e a iniciativa privada. É o que estabelece projeto de lei do líder do PT na Câmara, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), que foi aprovado por unanimidade em primeiro turno pelos vereadores. O objetivo da proposta, que já existe em Santo André desde 2005, é atrair investimentos para os locais. Os primeiros beneficiados, segundo vereadores, são os campos de futebol.

“Os campos estão uma porcaria”, resume o vereador Wagner Feitosa, o Vaguinho (PSB), ligado à área do esporte. Outro parlamentar com envolvimento com o setor, Laércio Soares (PC do B), revela que Maninho propôs o projeto tendo em vista parceria da Prefeitura com a empresa Tabacow, de carpetes. A proposta entrou na pauta de votações da Câmara em regime de urgência e passou por unanimidade na última quinta-feira. Ainda deverá ser votada em segundo turno.

Segundo vereadores, o primeiro campo de futebol beneficiado será o de Piraporinha, que ganhará grama sintética. A Tabacow estaria interessada em realizar o empreendimento. “O projeto foi aprovado mais para atender a esta questão”, revela Laércio. Segundo o vereador, que é do mesmo partido do secretário municipal de Esportes, Wladimir Rodrigues dos Santos, o Wladimir do Corinthians, as conversas entre a empresa e a administração estão adiantadas.

Pelo projeto, serão criadas cinco modalidades de adoção. As responsabilidades variam para cada categoria, e podem ser responsabilidade total, de manutenção, de reembolso (os ‘pais‘ bancarão despesas com obras no local), para patrocínio de melhorias ou outras modalidades a serem especificadas. Poderão participar do programa ONGs, asssociações de moradores, sindicatos e pessoas jurídicas.

Neste ano, a Prefeitura pretende destinar R$ 115 mil para a Liga de Futebol Amador de Diadema. O valor será dividido em três parcelas e deverá custear o campeonato municipal de futebol amador. Os recursos foram considerados insuficientes até pelos vereadores da situação. Foi então que Maninho anunciou a intenção de pôr em prática seu projeto de adoção dos campos da cidade.

Críticas – Embora tenham votado favoravelmente ao projeto, alguns parlamentares têm ressalvas à iniciativa. O vereador Vaguinho quer discutir melhor como serão firmados os convênios entre empresas e o governo. “Quero saber da transparência. Vou ficar no pé da Secretaria de Esportes e de quem fechar os contratos”, promete. O socialista não propõe nenhuma emenda ao projeto, mas diz que discutirá a questão com Maninho nesta segunda-feira.

Já Milton Capel (PMDB) avalia que a proposta só andará se os parlamentares procurarem as empresas e entidades interessadas. O peemedebista cita o próprio Maninho, que é do mesmo partido do prefeito José de Filippi Júnior (PT). “Como ele (Maninho) também é do PT, fica mais fácil para ele conseguir”, acredita.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;