Fechar
Publicidade

Domingo, 27 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo e Mauá terão atendimento de telemedicina

Cidades foram as únicas do Estado contempladas em programa que fornecerá serviço gratuitamente


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

06/08/2020 | 00:01


O IV (Instituto Votorantim), com apoio do Banco BV, selecionou dez municípios que receberão o programa Telemedicina Inteligente, que aumenta a capacidade de atendimentos virtuais das cidades, principalmente em relação à Covid-19. Da região, foram selecionados São Bernardo e Mauá, que estão na lista ao lado de Ananindeua (Pará), Aracaju (Sergipe), Caruaru (Pernambuco), Cuiabá (Mato Grosso), Maringá (Paraná) e Teresina (Piauí).

Um dos critérios de seleção é ter mais de 350 mil habitantes. Santo André e Diadema – além de outros 72 municípios elegíveis do País – também poderiam participar, porém, as cidades optaram por não realizar a inscrição para concorrer ao programa. Ainda de acordo com o Instituto, a escolha também leva em conta o IVM (Índice de Vulnerabilidade Social Municipal), elaborado pelo próprio IV, que leva em consideração fatores como a proporção da população idosa, o PIB (Produto Interno Bruto) per capita, o número de leitos hospitalares e de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), além do número de respiradores por 100 mil habitantes. A atualização do ranking, divulgada no dia 16 de julho, colocou as sete cidades da região entre as 11 primeiras da Grande São Paulo.

A implementação do programa já começou. A data exata do início da telemedicina nas cidades vai depender da agenda e disponibilidade de cada município. A iniciativa oferece o serviço como solução de triagem e utiliza robô para teleorientar pacientes com os sintomas da Covid-19. O usuário entra no site da prefeitura ou pelo WhatsApp e pode tirar dúvidas. Uma vez identificado o risco do paciente, ele é monitorado por 14 dias ou sobe para o segundo nível de atendimento, via chat ou telefone, com auxílio de profissionais da saúde. Se for necessário, o paciente vai para o nível três, a teleconsulta, por meio de videochamada com médico.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo e Mauá terão atendimento de telemedicina

Cidades foram as únicas do Estado contempladas em programa que fornecerá serviço gratuitamente

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

06/08/2020 | 00:01


O IV (Instituto Votorantim), com apoio do Banco BV, selecionou dez municípios que receberão o programa Telemedicina Inteligente, que aumenta a capacidade de atendimentos virtuais das cidades, principalmente em relação à Covid-19. Da região, foram selecionados São Bernardo e Mauá, que estão na lista ao lado de Ananindeua (Pará), Aracaju (Sergipe), Caruaru (Pernambuco), Cuiabá (Mato Grosso), Maringá (Paraná) e Teresina (Piauí).

Um dos critérios de seleção é ter mais de 350 mil habitantes. Santo André e Diadema – além de outros 72 municípios elegíveis do País – também poderiam participar, porém, as cidades optaram por não realizar a inscrição para concorrer ao programa. Ainda de acordo com o Instituto, a escolha também leva em conta o IVM (Índice de Vulnerabilidade Social Municipal), elaborado pelo próprio IV, que leva em consideração fatores como a proporção da população idosa, o PIB (Produto Interno Bruto) per capita, o número de leitos hospitalares e de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), além do número de respiradores por 100 mil habitantes. A atualização do ranking, divulgada no dia 16 de julho, colocou as sete cidades da região entre as 11 primeiras da Grande São Paulo.

A implementação do programa já começou. A data exata do início da telemedicina nas cidades vai depender da agenda e disponibilidade de cada município. A iniciativa oferece o serviço como solução de triagem e utiliza robô para teleorientar pacientes com os sintomas da Covid-19. O usuário entra no site da prefeitura ou pelo WhatsApp e pode tirar dúvidas. Uma vez identificado o risco do paciente, ele é monitorado por 14 dias ou sobe para o segundo nível de atendimento, via chat ou telefone, com auxílio de profissionais da saúde. Se for necessário, o paciente vai para o nível três, a teleconsulta, por meio de videochamada com médico.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;