Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Redonda sai até 50% mais barata do que um jantar

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Na região há 1.200 pizzarias; por enquanto, só estabelecimentos andreenses podem abrir salão


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

10/07/2020 | 00:01


O Dia da Pizza é comemorado hoje. Na região, são 1.200 estabelecimentos que comercializam a iguaria, parte da tradição das famílias e que é uma boa pedida para encerrar a semana. Ainda mais em tempos da crise econômica causada pela pandemia, a pizza (com média de preços entre R$ 20 e R$ 80) sai por praticamente metade do preço do que pedir um jantar para quatro pessoas.

A estimativa é do presidente licenciado do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC), Beto Moreira, que afirmou que a data é tradicionalmente importante para a movimentação nas pizzarias. “Porém, neste ano está tudo diferente, e a situação é difícil. Os estabelecimentos dos outros municípios, com exceção de Santo André, não podem abrir os salões por causa dos decretos municipais”, disse. Conforme publicado pelo Diário, no caso dos que possuem salão para consumo no local a queda no faturamento chegou a 70% durante a pandemia.

Para fomentar a economia local, a empresa de tecnologia voltada para o mercado de atendimento ao cliente Aktie Now, sediada em São Caetano, aproveitou a data para dar um presente para os 28 colaboradores que moram na região e estão em home office. Cada um deles vai receber duas pizzas (uma grande salgada, outra doce pequena) e refrigerantes. “A ideia foi buscar um fornecedor local para atender o nosso time”, afirmou o fundador e CEO da empresa, Bruno Stuchi. “Faz parte do papel social de ser uma empresa, e os proprietários receberam a gente superbem, se planejaram e criaram o cardápio.”

Os pedidos e as entregas serão feitos pela Pizzaria Joaquim Sobrinho, localizada na cidade. De acordo com o proprietário, de mesmo nome, desde o começo da pandemia a queda na receita foi em torno de 40%, já que o forte é o delivery. Mas, hoje a perspectiva é de uma boa noite. “Com os pedidos da empresa mais uma captação maior de clientes, já que começamos a entregar nos bairros Jardim e Campestre, acredito em uma data favorável, com 90% do movimento do que seria no cenário de pré-pandemia”, disse Sobrinho.

A Prefeitura de Santo André optou por constantes conversas com o setor, o funcionamento por seis horas diárias, até as 23h30. “Houve o entendimento de que a classe ficaria prejudicada por não abrir no período do jantar. Além disso, não faria sentido abrir as praças de alimentação dos shoppings, mas não os restaurantes. Com os estabelecimentos abertos, há menor aglomeração em um único lugar”, informou, em nota.

As demais cidades da região seguem as diretrizes do Plano São Paulo, do governo do Estado, com bares, restaurantes, lanchonetes e similares com funcionamento por seis horas diárias, até as 17h.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Redonda sai até 50% mais barata do que um jantar

Na região há 1.200 pizzarias; por enquanto, só estabelecimentos andreenses podem abrir salão

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

10/07/2020 | 00:01


O Dia da Pizza é comemorado hoje. Na região, são 1.200 estabelecimentos que comercializam a iguaria, parte da tradição das famílias e que é uma boa pedida para encerrar a semana. Ainda mais em tempos da crise econômica causada pela pandemia, a pizza (com média de preços entre R$ 20 e R$ 80) sai por praticamente metade do preço do que pedir um jantar para quatro pessoas.

A estimativa é do presidente licenciado do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC), Beto Moreira, que afirmou que a data é tradicionalmente importante para a movimentação nas pizzarias. “Porém, neste ano está tudo diferente, e a situação é difícil. Os estabelecimentos dos outros municípios, com exceção de Santo André, não podem abrir os salões por causa dos decretos municipais”, disse. Conforme publicado pelo Diário, no caso dos que possuem salão para consumo no local a queda no faturamento chegou a 70% durante a pandemia.

Para fomentar a economia local, a empresa de tecnologia voltada para o mercado de atendimento ao cliente Aktie Now, sediada em São Caetano, aproveitou a data para dar um presente para os 28 colaboradores que moram na região e estão em home office. Cada um deles vai receber duas pizzas (uma grande salgada, outra doce pequena) e refrigerantes. “A ideia foi buscar um fornecedor local para atender o nosso time”, afirmou o fundador e CEO da empresa, Bruno Stuchi. “Faz parte do papel social de ser uma empresa, e os proprietários receberam a gente superbem, se planejaram e criaram o cardápio.”

Os pedidos e as entregas serão feitos pela Pizzaria Joaquim Sobrinho, localizada na cidade. De acordo com o proprietário, de mesmo nome, desde o começo da pandemia a queda na receita foi em torno de 40%, já que o forte é o delivery. Mas, hoje a perspectiva é de uma boa noite. “Com os pedidos da empresa mais uma captação maior de clientes, já que começamos a entregar nos bairros Jardim e Campestre, acredito em uma data favorável, com 90% do movimento do que seria no cenário de pré-pandemia”, disse Sobrinho.

A Prefeitura de Santo André optou por constantes conversas com o setor, o funcionamento por seis horas diárias, até as 23h30. “Houve o entendimento de que a classe ficaria prejudicada por não abrir no período do jantar. Além disso, não faria sentido abrir as praças de alimentação dos shoppings, mas não os restaurantes. Com os estabelecimentos abertos, há menor aglomeração em um único lugar”, informou, em nota.

As demais cidades da região seguem as diretrizes do Plano São Paulo, do governo do Estado, com bares, restaurantes, lanchonetes e similares com funcionamento por seis horas diárias, até as 17h.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;