Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Defesa: País usa mais militares contra covid do que os que enviou para 2ª Guerra

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


25/06/2020 | 18:02


O Ministério da Defesa informou nesta quinta-feira, 25, que cerca de 34 mil militares atuaram durante três meses de operações das Forças Armadas contra a covid-19. O número, segundo a pasta, é superior aos 25,8 mil homens enviados pela Força Expedicionária Brasileira (FEB) para a Segunda Guerra Mundial.

Foram contaminados 7.090 militares que atuam na linha de frente do combate à pandemia. Destes, 1.544 estão em recuperação e 20 morreram, informou o ministério. O balanço de atividades das Forças Armadas durante a pandemia foi apresentado nesta quinta-feira, 25, a jornalistas pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo.

Os militares realizaram ações como de entrega de insumos para saúde por transporte terrestre e aéreo, descontaminação de 2.600 espaços públicos e entrega de mais de meio milhão de kits de alimentação. Também atuaram em ações de apoio a comunidades indígenas. Para atuar na emergência de saúde pública, o Ministério da Defesa ativou 10 comandos militares pelo País para acompanhar ações pela pandemia, além de centros de coordenação em Brasília.

Manifestações

O ministro Fernando Azevedo voltou a afirmar nesta quinta-feira, 25, que as Forças Armadas não atuam de forma política. Ele havia sido questionado sobre manifestações de apoio ao presidente Jair Bolsonaro que cobram, inclusive, um golpe militar. "Se existe alguém que cumpriu regramento jurídico e democrático foram as Forças Armadas. E não vamos nos afastar disso", disse o ministro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Defesa: País usa mais militares contra covid do que os que enviou para 2ª Guerra


25/06/2020 | 18:02


O Ministério da Defesa informou nesta quinta-feira, 25, que cerca de 34 mil militares atuaram durante três meses de operações das Forças Armadas contra a covid-19. O número, segundo a pasta, é superior aos 25,8 mil homens enviados pela Força Expedicionária Brasileira (FEB) para a Segunda Guerra Mundial.

Foram contaminados 7.090 militares que atuam na linha de frente do combate à pandemia. Destes, 1.544 estão em recuperação e 20 morreram, informou o ministério. O balanço de atividades das Forças Armadas durante a pandemia foi apresentado nesta quinta-feira, 25, a jornalistas pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo.

Os militares realizaram ações como de entrega de insumos para saúde por transporte terrestre e aéreo, descontaminação de 2.600 espaços públicos e entrega de mais de meio milhão de kits de alimentação. Também atuaram em ações de apoio a comunidades indígenas. Para atuar na emergência de saúde pública, o Ministério da Defesa ativou 10 comandos militares pelo País para acompanhar ações pela pandemia, além de centros de coordenação em Brasília.

Manifestações

O ministro Fernando Azevedo voltou a afirmar nesta quinta-feira, 25, que as Forças Armadas não atuam de forma política. Ele havia sido questionado sobre manifestações de apoio ao presidente Jair Bolsonaro que cobram, inclusive, um golpe militar. "Se existe alguém que cumpriu regramento jurídico e democrático foram as Forças Armadas. E não vamos nos afastar disso", disse o ministro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;