Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 6 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Avenida Goiás tem ‘novos moradores’ na quarentena

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Comércios fechados atrai pessoas em situação de rua que habitam praça e calçadas há uma semana


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

21/04/2020 | 23:55


Não é de hoje que a Avenida Goiás, em São Caetano, é cartão-postal da cidade. Porém, atualmente, com comércios e serviços paralisados durante a quarentena causada pelo novo coronavírus, a via tem atraído pessoas em situação de rua em diversos pontos há pelo menos uma semana.

O ex-cozinheiro Cid Renato da Rocha, 49 anos, é um destes casos. Desde que a mulher faleceu por causa de um câncer de mama, há um ano e meio, ele vive pelas ruas em busca de trabalho e doações. Em tempos de Covid-19, ainda mais. O morador comenta que sempre ficou pelas ruas de São Caetano e, hoje, “reside” próximo ao número 831 da via, sentido São Paulo.

“Antes da pandemia eu vinha para cá apenas para dormir. Hoje já consigo ficar durante o dia. Aqui, moradores e pessoas que passam já me conhecem e me ajudam com água, comida e produtos de higiene. Minha quarentena é aqui”, observa.

Cid conta que a GCM (Guarda Civil Municipal) e assistentes sociais já informaram que ele precisa procurar por abrigos. “Se pudesse sairia, mas tenho meu carro que guardo minhas coisas, não consigo levá-lo. Com ele, ganho meus R$ 40 por dia”, lamenta. “Minha vida permanece aqui”, conta.

Já sentido Santo André, próximo ao Corpo de Bombeiros da avenida, em uma praça, Arlindo Ferreira, 42, também detalha sua história. “Eu sei que meu lugar é em abrigos, mas a doença (Covid-19) está lá. O jeito é contar com ajuda das pessoas e migrar de pontos em pontos da cidade, região e até Estado”, finaliza.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Avenida Goiás tem ‘novos moradores’ na quarentena

Comércios fechados atrai pessoas em situação de rua que habitam praça e calçadas há uma semana

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

21/04/2020 | 23:55


Não é de hoje que a Avenida Goiás, em São Caetano, é cartão-postal da cidade. Porém, atualmente, com comércios e serviços paralisados durante a quarentena causada pelo novo coronavírus, a via tem atraído pessoas em situação de rua em diversos pontos há pelo menos uma semana.

O ex-cozinheiro Cid Renato da Rocha, 49 anos, é um destes casos. Desde que a mulher faleceu por causa de um câncer de mama, há um ano e meio, ele vive pelas ruas em busca de trabalho e doações. Em tempos de Covid-19, ainda mais. O morador comenta que sempre ficou pelas ruas de São Caetano e, hoje, “reside” próximo ao número 831 da via, sentido São Paulo.

“Antes da pandemia eu vinha para cá apenas para dormir. Hoje já consigo ficar durante o dia. Aqui, moradores e pessoas que passam já me conhecem e me ajudam com água, comida e produtos de higiene. Minha quarentena é aqui”, observa.

Cid conta que a GCM (Guarda Civil Municipal) e assistentes sociais já informaram que ele precisa procurar por abrigos. “Se pudesse sairia, mas tenho meu carro que guardo minhas coisas, não consigo levá-lo. Com ele, ganho meus R$ 40 por dia”, lamenta. “Minha vida permanece aqui”, conta.

Já sentido Santo André, próximo ao Corpo de Bombeiros da avenida, em uma praça, Arlindo Ferreira, 42, também detalha sua história. “Eu sei que meu lugar é em abrigos, mas a doença (Covid-19) está lá. O jeito é contar com ajuda das pessoas e migrar de pontos em pontos da cidade, região e até Estado”, finaliza.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;