Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Lindemberg e pai de Eloá seriam comparsas


Das Agências

26/10/2008 | 07:01


Lindemberg Fernandes Alves, 22 anos, e o pai de Eloá, Everaldo Pereira dos Santos, 42, podiam fazer parte de um grupo criminoso em Santo André. É o que suspeita a polícia de Alagoas.

O diretor-geral da Polícia Civil daquele Estado, Marcílio Barenco, afirmou que os dois poderiam ser comparsas. "Há suspeitas concretas de que o Lindenberg e ele faziam parte de uma grupo criminoso em Santo André. Então, Lindemberg não era só namorado da filha", disse.

Segundo a polícia, a ligação entre Lindemberg e Santos pode ser explicada pelo comportamento do pai de Eloá. "Ela já tinha sido espancada anteriormente e, pela personalidade dele, ele não aceitaria isso com a filha se não tivesse uma estreita relação com esse rapaz", afirmou o delegado Barenco.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública não confirmou as suspeitas levantadas pela polícia de Alagoas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lindemberg e pai de Eloá seriam comparsas

Das Agências

26/10/2008 | 07:01


Lindemberg Fernandes Alves, 22 anos, e o pai de Eloá, Everaldo Pereira dos Santos, 42, podiam fazer parte de um grupo criminoso em Santo André. É o que suspeita a polícia de Alagoas.

O diretor-geral da Polícia Civil daquele Estado, Marcílio Barenco, afirmou que os dois poderiam ser comparsas. "Há suspeitas concretas de que o Lindenberg e ele faziam parte de uma grupo criminoso em Santo André. Então, Lindemberg não era só namorado da filha", disse.

Segundo a polícia, a ligação entre Lindemberg e Santos pode ser explicada pelo comportamento do pai de Eloá. "Ela já tinha sido espancada anteriormente e, pela personalidade dele, ele não aceitaria isso com a filha se não tivesse uma estreita relação com esse rapaz", afirmou o delegado Barenco.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública não confirmou as suspeitas levantadas pela polícia de Alagoas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;