Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Polícia alimenta animais de mata incendiada em SP


Do Diário do Grande ABC

07/09/1999 | 18:59


No Noroeste Paulista, antas, macacos, araras, veados e outros bichos que restaram do incêndio em 240 hectares de mata no município de Santo Antônio do Aracanguá, a 600 quilômetros de Sao Paulo, estao tendo uma nova chance de sobrevivência. Nesta semana a Polícia Florestal de Araçatuba iniciou uma campanha para arrecadar frutas, verduras e legumes que podem ser consumidos pelos animais. O apelo vem sendo respondido por quitandeiros, agricultores e donas de casa.

Cerca de cem quilos de cenoura, tomate e batatas foram depositados segunda-feira (06) em vários pontos da mata semiqueimada. Nessa terça-feira o acesso à reserva foi proibido para permitir que os animais cheguem aos locais onde foi depositada a comida. Os policiais disseram que o fogo matou cobras, macacos, lagartos e tatus. Mas o sargento Paulo Cézar Alves acredita que muitos deles poderao ser salvos porque na reserva atingida pela queimada passa um pequeno córrego com água suficiente para matar a sede dos bichos.

Há cinco anos, quando ocorreu incêndio da mesma proporçao na reserva, a Polícia Militar passou três semanas levando alimentos doados pela populaçao de Araçatuba, que fica a menos de 30 quilômetros da mata destruída. O fogo desta vez começou na fazenda Macaúba na noite de quarta-feira e até segunda-feira ainda havia vários focos.

O motorista Alexandre Rodrigues dos Santos, 26 anos, e o estudante Cleverson Garcia, 22 anos, foram presos em flagrante acusados de provocar o fogo, que acabou atingindo outras fazendas vizinhas como Cachoeirinha, Sao Judas Tadeu, Cafezinho e Santa Virgínia. No fim de semana eles foram soltos por ordem da Justiça federal e vao aguardar o processo em liberdade. Se condenados poderao pegar de dois a quatro anos de prisao.

Esta terça-feira foi mais um dia seco naquela regiao do estado, com vários focos de incêndio em pastagens. A beira da estrada o fogo está destruindo os postes de madeira, interrompendo o fornecimento de energia elétrica e derrubando redes de telefone convencional. Em Andradina esse foi o maior trabalho das equipes de plantao nas áreas de distribuiçao de energia e telefonia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Polícia alimenta animais de mata incendiada em SP

Do Diário do Grande ABC

07/09/1999 | 18:59


No Noroeste Paulista, antas, macacos, araras, veados e outros bichos que restaram do incêndio em 240 hectares de mata no município de Santo Antônio do Aracanguá, a 600 quilômetros de Sao Paulo, estao tendo uma nova chance de sobrevivência. Nesta semana a Polícia Florestal de Araçatuba iniciou uma campanha para arrecadar frutas, verduras e legumes que podem ser consumidos pelos animais. O apelo vem sendo respondido por quitandeiros, agricultores e donas de casa.

Cerca de cem quilos de cenoura, tomate e batatas foram depositados segunda-feira (06) em vários pontos da mata semiqueimada. Nessa terça-feira o acesso à reserva foi proibido para permitir que os animais cheguem aos locais onde foi depositada a comida. Os policiais disseram que o fogo matou cobras, macacos, lagartos e tatus. Mas o sargento Paulo Cézar Alves acredita que muitos deles poderao ser salvos porque na reserva atingida pela queimada passa um pequeno córrego com água suficiente para matar a sede dos bichos.

Há cinco anos, quando ocorreu incêndio da mesma proporçao na reserva, a Polícia Militar passou três semanas levando alimentos doados pela populaçao de Araçatuba, que fica a menos de 30 quilômetros da mata destruída. O fogo desta vez começou na fazenda Macaúba na noite de quarta-feira e até segunda-feira ainda havia vários focos.

O motorista Alexandre Rodrigues dos Santos, 26 anos, e o estudante Cleverson Garcia, 22 anos, foram presos em flagrante acusados de provocar o fogo, que acabou atingindo outras fazendas vizinhas como Cachoeirinha, Sao Judas Tadeu, Cafezinho e Santa Virgínia. No fim de semana eles foram soltos por ordem da Justiça federal e vao aguardar o processo em liberdade. Se condenados poderao pegar de dois a quatro anos de prisao.

Esta terça-feira foi mais um dia seco naquela regiao do estado, com vários focos de incêndio em pastagens. A beira da estrada o fogo está destruindo os postes de madeira, interrompendo o fornecimento de energia elétrica e derrubando redes de telefone convencional. Em Andradina esse foi o maior trabalho das equipes de plantao nas áreas de distribuiçao de energia e telefonia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;