Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Tem de mexer o esqueleto


Nayara Fernandes
Especial para o Diário

14/11/2010 | 07:00


A melhor fase para praticar diferentes atividades físicas é a infância. Como o corpo está em desenvolvimento, os exercícios ajudam a gente a ficar mais saudável e ágil. Vale tudo. Jogar bola, pular, nadar, não importa a forma que cada um escolhe para se mexer. Mas correr é uma das atividades que mais chama a atenção dos pequenos. Os médicos explicam que a pratica é algo natural e que não precisa ser aprendido. Um bebê que está começando a andar, por exemplo, já sai correndo quando é colocado no chão.

Foi brincando de corrida no Parque Chico Mendes, em São Caetano, que os gêmeos Lucca e Lorenzo Martinez, 7 anos, descobriram o passatempo preferido. "Não pode exagerar. Tem de praticar outros esportes também, por isso jogamos futebol", fala Lorenzo. Ele está certo. O ideal é fazer um pouco de cada coisa. Lucca sabe disso, mesmo assim diz que, se pudesse, ficaria só correndo. "Não gosto muito de ver TV, de ficar no videogame nem no computador."

Ninguém precisa se preocupar em ganhar competições nessa fase, mas participar delas ensina a respeitar regras, os adversários e a superar desafios. Ana Beatriz Ferriani, 6, de Santo André, já entendeu que tudo não passa de uma brincadeira, tanto que convidou as primas da família Ferriani para participar. "Não temos de competir pra ganhar, o importante é chegar", diz Gabriella, 8. As meninas contam que no início era difícil alcançar a linha de chegada. "Quase morri no meio da primeira prova, agora tenho mais fôlego", afirma Giovanna, 12.

Correr melhora o funcionamento do sistema respiratório e circulatório, como toda atividade física, previne obesidade, pressão alta e diabetes. Quem mexe o corpo na infância tem mais chances de se tornar adulto preocupado com a saúde.

O campeão Vanderlei Cordeiro de Lima, 41, começou cedo. Sua primeira prova foi para representar a escola onde estudava, no Paraná. Não parou mais e fez fama com o ‘aviãozinho' na chegada. Passou a se dedicar quando percebeu que o esporte o levaria a conhecer o mundo.

 

Com tênis e longe do sol

 

Apesar de divertido, ninguém deve correr mais do que três vezes por semana, segundo os especialistas. Além disso, deve usar roupas apropriadas, como shorts e camiseta, e tênis confortável (que dá estabilidade e protege os pés).

A turma que faz aulas de atletismo no Cesa Cata Preta, em Santo André, sabe bem disso. "Não pode usar jeans porque esse tipo de roupa não permite movimentos", explica Taciane Chaves, 10. A amiga Brenda Felix, 9, acrescenta que também não pode correr descalço. E Samara Camargo, 9, lembra que deve alongar o corpo antes e depois. "Assim não fica doendo", diz.

Não deve praticar exercícios entre 10h e 16h, porque o sol é mais forte nessa hora, e usar protetor solar mesmo em outros horários. Ninguém deve esquecer de beber muita água.

 

 

Preparando-se para ser campeão

 

Com apenas 7 anos, Gabriel Rocha Pessoa, de Santo André, tem coleção de medalhas, conquistadas em mais de 20 provas. Ao lado do pai, que é corredor, treina toda semana no Parque Celso Daniel. "A gente dá três voltas completas; em cada uma a velocidade é diferente", diz. O empenho é tanto que chega a treinar nas ruas do bairro. Completa as atividades físicas com aulas de futebol, judô e natação. "Adoro fazer esportes e quero ser jogador de futebol quando crescer, por isso tenho de me mexer bastante enquanto ainda sou criança."

O próximo desafio de Gabriel é competir no Circuito Infantil de Corrida Contra o Câncer (saiba mais ao lado), que será realizado amanhã, em São Paulo. "Eu me preparei bastante para essa corrida."

 

Fazer um pouco de cada um

Até 10 anos ninguém deve se preocupar muito em praticar corrida pra valer. O ideal é fazer tudo por brincadeira e experimentar vários esportes. Depos disso, pode escolher uma única modalidade para se dedicar, mas não sem antes passar por avaliação médica. A mãe de Arthur Lima do Nascimento, 8, de Santo André, é professora de educação física, por isso ele sabe que tem de esperar para praticar apenas futebol, seu esporte favorito. Enquanto isso também faz atlestismo, que inclui corrida. "Meu sonho é ser jogador de futebol e veterinário, mas tenho de esperar crescer."

É importante fazer exercícios variados porque na infância as atividades físicas ajudam o organismo a desenvolver habilidades motoras diferentes. Os especialistas dizem que se o cérebro memoriza apenas um único exercício fica difícil aprender novos movimentos. Matheus Miranda, 8, de Santo André, também sabe disso. "Além de corrida, faço vôlei e natação. Gosto muito de me mexer", diz.

Quem faz atividade física não pode deixar de se alimentar bem. O ideal é consumir alimentos diferentes, em pequenas quantidades, várias vezes ao dia, incluindo leite, frutas, legumes, verduras, cereais e carnes. O ideal é comer seis vezes por dia, com pequenos lanches entre as refeições principais.

 

Onde aprender

 

É possível ter aulas de atletismo em cinco cidades da região. As inscrições ocorrem no início do ano. Confira os esportes que podem ser praticados:

- Santo André - Atletismo, basquete, futebol, futsal, ginástica, handebol, judô, natação, entre outros. Informações: 4433-0641.

- São Bernardo - Atletismo, judô, capoeira, tênis, badmington, natação, entre outros. Informações: 4126-5600.

- São Caetano - Atletismo, futebol, futsal, basquete, capoeira, ginástica, natação, vôlei, judô. Informações 4228-2000.

- Diadema - Futsal, natação, ginástica artística, handebol, capoeira, basquete e vôlei. Informações: 4072-9323.

- Mauá - Atletismo, futebol, vôlei, entre outros. Tel.: 4513-6350.

- Ribeirão Pires - Ginástica artística e olímpica, futebol, futsal, judô, caratê, capoeira e handebol. Informações: 4823-7444.

 

Onde correr

 

As provas infantis são divididas por idade. Os menorzinhos podem ser acompanhados pelos responsáveis. A partir de 6 anos, pode-se optar por ter ou não a companhia deles. É importante alimentar-se bem, beber muita água e passar protetor solar. Ficou com vontade de correr? Ainda dá tempo de se inscrever para duas provas em São Paulo:

- Dia 28 de novembro, Corrida Mundo Kids Adidas: No Centro de Práticas Esportivas da USP, para quem tem entre 4 e 10 anos. Recebe inscrições até completar 2 mil participantes. Custa R$ 65. Informações: www. diamundokids.com.br

- Dia 28 de dezembro, São Silvestrinha: No Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, para quem tem entre 6 e 15 anos. Recebe inscrições até completar-se 1.800 participantes. Custa R$ 25. Informações: www.yescom.com.br/saosilvestrinha/

 

Saiba Mais

 

- Praticar esportes e brincar faz a gente desenvolver a criatividade e a imaginação, além de aprender a compartilhar, cooperar com os amigos, inventar, organizar e respeitar regras. Esses ensinamentos nos preparam para uma vida adulta mais feliz.

 

- Não há problema algum em passar um tempinho jogando videogame ou vendo TV. O problema é quando só se faz isso. Os especialistas recomendam dividir o tempo entre todas as atividades, incluindo deveres escolares e cursos extras.

 

- Uma das modalidades que compõem o atletismo é a corrida, na qual os competidores percorrem determinado percurso e ganha quem faz o trajeto em menor tempo. Há ainda a marcha (em que o atleta anda devagar e com os dois pés no chão), o salto (vence quem dá o maior salto), entre outras modalidades.

 

- Os médicos recomendam não se exercitar muito após as refeições. Nesse período, o organismo envia mais sangue para os músculos que estão em movimento e diminui a quantidade que ajudaria na digestão. Isso pode provocar enjoos, vômito e mal-estar, já que a digestão fica mais lenta.

 

- Para não ter cãibra durante a corrida, é preciso se alongar e consumir alimentos ricos em potássio, como água de coco, leite, carnes, tomate, frutas, espinafre, brócolis, agrião.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tem de mexer o esqueleto

Nayara Fernandes
Especial para o Diário

14/11/2010 | 07:00


A melhor fase para praticar diferentes atividades físicas é a infância. Como o corpo está em desenvolvimento, os exercícios ajudam a gente a ficar mais saudável e ágil. Vale tudo. Jogar bola, pular, nadar, não importa a forma que cada um escolhe para se mexer. Mas correr é uma das atividades que mais chama a atenção dos pequenos. Os médicos explicam que a pratica é algo natural e que não precisa ser aprendido. Um bebê que está começando a andar, por exemplo, já sai correndo quando é colocado no chão.

Foi brincando de corrida no Parque Chico Mendes, em São Caetano, que os gêmeos Lucca e Lorenzo Martinez, 7 anos, descobriram o passatempo preferido. "Não pode exagerar. Tem de praticar outros esportes também, por isso jogamos futebol", fala Lorenzo. Ele está certo. O ideal é fazer um pouco de cada coisa. Lucca sabe disso, mesmo assim diz que, se pudesse, ficaria só correndo. "Não gosto muito de ver TV, de ficar no videogame nem no computador."

Ninguém precisa se preocupar em ganhar competições nessa fase, mas participar delas ensina a respeitar regras, os adversários e a superar desafios. Ana Beatriz Ferriani, 6, de Santo André, já entendeu que tudo não passa de uma brincadeira, tanto que convidou as primas da família Ferriani para participar. "Não temos de competir pra ganhar, o importante é chegar", diz Gabriella, 8. As meninas contam que no início era difícil alcançar a linha de chegada. "Quase morri no meio da primeira prova, agora tenho mais fôlego", afirma Giovanna, 12.

Correr melhora o funcionamento do sistema respiratório e circulatório, como toda atividade física, previne obesidade, pressão alta e diabetes. Quem mexe o corpo na infância tem mais chances de se tornar adulto preocupado com a saúde.

O campeão Vanderlei Cordeiro de Lima, 41, começou cedo. Sua primeira prova foi para representar a escola onde estudava, no Paraná. Não parou mais e fez fama com o ‘aviãozinho' na chegada. Passou a se dedicar quando percebeu que o esporte o levaria a conhecer o mundo.

 

Com tênis e longe do sol

 

Apesar de divertido, ninguém deve correr mais do que três vezes por semana, segundo os especialistas. Além disso, deve usar roupas apropriadas, como shorts e camiseta, e tênis confortável (que dá estabilidade e protege os pés).

A turma que faz aulas de atletismo no Cesa Cata Preta, em Santo André, sabe bem disso. "Não pode usar jeans porque esse tipo de roupa não permite movimentos", explica Taciane Chaves, 10. A amiga Brenda Felix, 9, acrescenta que também não pode correr descalço. E Samara Camargo, 9, lembra que deve alongar o corpo antes e depois. "Assim não fica doendo", diz.

Não deve praticar exercícios entre 10h e 16h, porque o sol é mais forte nessa hora, e usar protetor solar mesmo em outros horários. Ninguém deve esquecer de beber muita água.

 

 

Preparando-se para ser campeão

 

Com apenas 7 anos, Gabriel Rocha Pessoa, de Santo André, tem coleção de medalhas, conquistadas em mais de 20 provas. Ao lado do pai, que é corredor, treina toda semana no Parque Celso Daniel. "A gente dá três voltas completas; em cada uma a velocidade é diferente", diz. O empenho é tanto que chega a treinar nas ruas do bairro. Completa as atividades físicas com aulas de futebol, judô e natação. "Adoro fazer esportes e quero ser jogador de futebol quando crescer, por isso tenho de me mexer bastante enquanto ainda sou criança."

O próximo desafio de Gabriel é competir no Circuito Infantil de Corrida Contra o Câncer (saiba mais ao lado), que será realizado amanhã, em São Paulo. "Eu me preparei bastante para essa corrida."

 

Fazer um pouco de cada um

Até 10 anos ninguém deve se preocupar muito em praticar corrida pra valer. O ideal é fazer tudo por brincadeira e experimentar vários esportes. Depos disso, pode escolher uma única modalidade para se dedicar, mas não sem antes passar por avaliação médica. A mãe de Arthur Lima do Nascimento, 8, de Santo André, é professora de educação física, por isso ele sabe que tem de esperar para praticar apenas futebol, seu esporte favorito. Enquanto isso também faz atlestismo, que inclui corrida. "Meu sonho é ser jogador de futebol e veterinário, mas tenho de esperar crescer."

É importante fazer exercícios variados porque na infância as atividades físicas ajudam o organismo a desenvolver habilidades motoras diferentes. Os especialistas dizem que se o cérebro memoriza apenas um único exercício fica difícil aprender novos movimentos. Matheus Miranda, 8, de Santo André, também sabe disso. "Além de corrida, faço vôlei e natação. Gosto muito de me mexer", diz.

Quem faz atividade física não pode deixar de se alimentar bem. O ideal é consumir alimentos diferentes, em pequenas quantidades, várias vezes ao dia, incluindo leite, frutas, legumes, verduras, cereais e carnes. O ideal é comer seis vezes por dia, com pequenos lanches entre as refeições principais.

 

Onde aprender

 

É possível ter aulas de atletismo em cinco cidades da região. As inscrições ocorrem no início do ano. Confira os esportes que podem ser praticados:

- Santo André - Atletismo, basquete, futebol, futsal, ginástica, handebol, judô, natação, entre outros. Informações: 4433-0641.

- São Bernardo - Atletismo, judô, capoeira, tênis, badmington, natação, entre outros. Informações: 4126-5600.

- São Caetano - Atletismo, futebol, futsal, basquete, capoeira, ginástica, natação, vôlei, judô. Informações 4228-2000.

- Diadema - Futsal, natação, ginástica artística, handebol, capoeira, basquete e vôlei. Informações: 4072-9323.

- Mauá - Atletismo, futebol, vôlei, entre outros. Tel.: 4513-6350.

- Ribeirão Pires - Ginástica artística e olímpica, futebol, futsal, judô, caratê, capoeira e handebol. Informações: 4823-7444.

 

Onde correr

 

As provas infantis são divididas por idade. Os menorzinhos podem ser acompanhados pelos responsáveis. A partir de 6 anos, pode-se optar por ter ou não a companhia deles. É importante alimentar-se bem, beber muita água e passar protetor solar. Ficou com vontade de correr? Ainda dá tempo de se inscrever para duas provas em São Paulo:

- Dia 28 de novembro, Corrida Mundo Kids Adidas: No Centro de Práticas Esportivas da USP, para quem tem entre 4 e 10 anos. Recebe inscrições até completar 2 mil participantes. Custa R$ 65. Informações: www. diamundokids.com.br

- Dia 28 de dezembro, São Silvestrinha: No Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, para quem tem entre 6 e 15 anos. Recebe inscrições até completar-se 1.800 participantes. Custa R$ 25. Informações: www.yescom.com.br/saosilvestrinha/

 

Saiba Mais

 

- Praticar esportes e brincar faz a gente desenvolver a criatividade e a imaginação, além de aprender a compartilhar, cooperar com os amigos, inventar, organizar e respeitar regras. Esses ensinamentos nos preparam para uma vida adulta mais feliz.

 

- Não há problema algum em passar um tempinho jogando videogame ou vendo TV. O problema é quando só se faz isso. Os especialistas recomendam dividir o tempo entre todas as atividades, incluindo deveres escolares e cursos extras.

 

- Uma das modalidades que compõem o atletismo é a corrida, na qual os competidores percorrem determinado percurso e ganha quem faz o trajeto em menor tempo. Há ainda a marcha (em que o atleta anda devagar e com os dois pés no chão), o salto (vence quem dá o maior salto), entre outras modalidades.

 

- Os médicos recomendam não se exercitar muito após as refeições. Nesse período, o organismo envia mais sangue para os músculos que estão em movimento e diminui a quantidade que ajudaria na digestão. Isso pode provocar enjoos, vômito e mal-estar, já que a digestão fica mais lenta.

 

- Para não ter cãibra durante a corrida, é preciso se alongar e consumir alimentos ricos em potássio, como água de coco, leite, carnes, tomate, frutas, espinafre, brócolis, agrião.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;