Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Shiguelose

Doença diarreica aguda infecciosa causada por um bacilo gram-negativo da família das enterobactérias


Leo Kahn

03/06/2010 | 00:00


Doença diarreica aguda infecciosa causada por um bacilo gram-negativo da família das enterobactérias, transmitido por contato oro-fecal entre humanos.

Infecção autolimitada, com duração de quatro a sete dias, sendo que em crianças jovens a convulsão pode ser uma complicação grave. As infecções graves estão associadas a uma ulceração da mucosa, com sangramento retal e desidratação.

Com distribuição mundial, 2/3 dos casos e a maioria de mortes ocorrem em crianças menores de 10 anos de idade e que seja responsável por cerca de 600 mil mortes anual no mundo.

Ocorre em locais com problemas de higiene e saneamento básico, sendo endêmicas em países em desenvolvimento e de clima tropical. No Estado de São Paulo, 2% a 5% dos surtos de doenças transmitidas por alimentos água notificados são por shigella envolvendo em média 300 pessoas por ano.

O diagnóstico é realizado através da história clínica e exame físico do paciente e confirmado principalmente pela coprocultura e, mais raramente, pela hemocultura. Outros exames inespecíficos podem ser usados, como o hemograma e a análise do muco fecal, a sorologia e o PCR podem ser úteis, porém nem sempre facilmente disponíveis.

SINAIS E SINTOMAS
Febre,
Perda de apetite,
Náuseas,
Vômitos,
Diarreia,
Dor e flatulência abdominal,
Dor durante a evacuação.
Pode surgir sangue, pus e muco nas fezes.

SAIBA MAIS
É também conhecida como disenteria bacilar. O principal reservatório são os seres humanos. Raramente ocorre em animais, tendo sido descritos surtos prolongados em primatas tais como macacos e chimpanzés.

Outras infecções bacterianas podem acompanhar a shiguelose, especialmente em pacientes debilitados e desidratados.

As complicações incomuns incluem a lesão de nervos, de articulações ou do coração e, raramente, a perfuração intestinal.

O esforço intenso para evacuar pode causar prolapso retal e este pode causar perda permanente do controle intestinal.

Os casos graves podem durar de três a seis semanas.

Lave as mãos após o uso do banheiro.

Água e leite podem ser contaminados por fezes, provocando a infecção.

Moscas carregam o patógeno para os alimentos a partir de banheiros e de disposição inadequada de fezes e esgotos.

Alimentos expostos e não refrigerados constituem um meio para sua sobrevivência e multiplicação.

Ambientes fechados como creches, hospitais e similares são propícios para a disseminação da doença.

Mais grave em crianças e em idosos debilitados e desnutridos e em pacientes com Aids.

O aleitamento materno protege as crianças.

O tratamento consiste de hidratação oral ou venosa.

Antibióticos podem ser receitados dependendo da gravidade da doença.

Em caso de um dos sintomas acima procure seu médico e notifique os surtos (dois ou mais casos) imediatamente às autoridades de vigilância epidemiológica municipal, regional ou central.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Shiguelose

Doença diarreica aguda infecciosa causada por um bacilo gram-negativo da família das enterobactérias

Leo Kahn

03/06/2010 | 00:00


Doença diarreica aguda infecciosa causada por um bacilo gram-negativo da família das enterobactérias, transmitido por contato oro-fecal entre humanos.

Infecção autolimitada, com duração de quatro a sete dias, sendo que em crianças jovens a convulsão pode ser uma complicação grave. As infecções graves estão associadas a uma ulceração da mucosa, com sangramento retal e desidratação.

Com distribuição mundial, 2/3 dos casos e a maioria de mortes ocorrem em crianças menores de 10 anos de idade e que seja responsável por cerca de 600 mil mortes anual no mundo.

Ocorre em locais com problemas de higiene e saneamento básico, sendo endêmicas em países em desenvolvimento e de clima tropical. No Estado de São Paulo, 2% a 5% dos surtos de doenças transmitidas por alimentos água notificados são por shigella envolvendo em média 300 pessoas por ano.

O diagnóstico é realizado através da história clínica e exame físico do paciente e confirmado principalmente pela coprocultura e, mais raramente, pela hemocultura. Outros exames inespecíficos podem ser usados, como o hemograma e a análise do muco fecal, a sorologia e o PCR podem ser úteis, porém nem sempre facilmente disponíveis.

SINAIS E SINTOMAS
Febre,
Perda de apetite,
Náuseas,
Vômitos,
Diarreia,
Dor e flatulência abdominal,
Dor durante a evacuação.
Pode surgir sangue, pus e muco nas fezes.

SAIBA MAIS
É também conhecida como disenteria bacilar. O principal reservatório são os seres humanos. Raramente ocorre em animais, tendo sido descritos surtos prolongados em primatas tais como macacos e chimpanzés.

Outras infecções bacterianas podem acompanhar a shiguelose, especialmente em pacientes debilitados e desidratados.

As complicações incomuns incluem a lesão de nervos, de articulações ou do coração e, raramente, a perfuração intestinal.

O esforço intenso para evacuar pode causar prolapso retal e este pode causar perda permanente do controle intestinal.

Os casos graves podem durar de três a seis semanas.

Lave as mãos após o uso do banheiro.

Água e leite podem ser contaminados por fezes, provocando a infecção.

Moscas carregam o patógeno para os alimentos a partir de banheiros e de disposição inadequada de fezes e esgotos.

Alimentos expostos e não refrigerados constituem um meio para sua sobrevivência e multiplicação.

Ambientes fechados como creches, hospitais e similares são propícios para a disseminação da doença.

Mais grave em crianças e em idosos debilitados e desnutridos e em pacientes com Aids.

O aleitamento materno protege as crianças.

O tratamento consiste de hidratação oral ou venosa.

Antibióticos podem ser receitados dependendo da gravidade da doença.

Em caso de um dos sintomas acima procure seu médico e notifique os surtos (dois ou mais casos) imediatamente às autoridades de vigilância epidemiológica municipal, regional ou central.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;