Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Vila Assis é descuidada pelo governo


Camila Brunelli
Do Diário do Grande ABC

08/10/2010 | 07:07


A pacata Vila Assis Brasil também tem seus problemas. Apesar dos moradores serem orgulhosos do bairro e não trocarem a região de Mauá por qualquer outra, reclamam da falta de manutenção.

O que se vê, realmente - até mesmo na famosa Praça da Biquinha - é sujeira e falta de cuidado. Bancos em volta das mesinhas de concreto da praça estão quebrados. As ruas estão esburacadas, ou, na melhor das hipóteses, remendadas. Os gramados estão cheios de papel e, a água da biquinha, que já foi usada para matar a sede dos meninos que jogavam bola nos campinhos da região, não é mais potável.

A Prefeitura afirmou que a via com maiores problemas com buracos na Vila Assis Brasil é a Avenida Lasar Segall, "muito danificada em consequência das obras do rodoanel".
A nota enviada também informou que a outro órgão público deverá resolver esse problema. "A Dersa informa que, tão logo entregue o complexo Jacu-pêssego, vai providenciar a recuperação das transversais, entre elas a Lasar Segall, no trecho entre as avenidas Papa João XXIII e Dom José Gaspar."

A administração municipal também informou que as ruas de trânsito local estão no cronograma da Operação Tapa-buracos, que prevê reparos no bairro já a partir da semana que vem. Também as operações de limpeza das áreas públicas da Vila Assis estão previstas para as próximas semanas.

MORADOR ANTIGO
Aos 76 anos, Manoel Cajaimbra lembra que quando chegou ao bairro, ainda havia água potável na biquinha, além de um poço, onde costumava tomar banho. Ele trabalhava em uma chácara em frente à praça e plantava para o seu sustento.

Atualmente, ele tem uma horta, com cujo lucro ele complementa a aposentadoria de R$ 510 que recebe. Todos os dias, ele levanta por volta das 5h, para regar as plantas e vender as verduras aos vizinhos. "A turma aqui não gosta de alface não. Só de couve."

Neste sábado, a Vila Assis recebe o Diário nos Bairros, na E.E. Profª Marlene Camargo Ribeiro, na Rua Otávio Pereira, 121. O evento é patrocinado pela Umesp (Universidade Metodista de São Paulo, Colégio Renil, Lígia Cosméticos, Programa Escola da Família, Farma Fórmulas e Sabesp (Companhia de Abastecimento do Estado de São Paulo)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vila Assis é descuidada pelo governo

Camila Brunelli
Do Diário do Grande ABC

08/10/2010 | 07:07


A pacata Vila Assis Brasil também tem seus problemas. Apesar dos moradores serem orgulhosos do bairro e não trocarem a região de Mauá por qualquer outra, reclamam da falta de manutenção.

O que se vê, realmente - até mesmo na famosa Praça da Biquinha - é sujeira e falta de cuidado. Bancos em volta das mesinhas de concreto da praça estão quebrados. As ruas estão esburacadas, ou, na melhor das hipóteses, remendadas. Os gramados estão cheios de papel e, a água da biquinha, que já foi usada para matar a sede dos meninos que jogavam bola nos campinhos da região, não é mais potável.

A Prefeitura afirmou que a via com maiores problemas com buracos na Vila Assis Brasil é a Avenida Lasar Segall, "muito danificada em consequência das obras do rodoanel".
A nota enviada também informou que a outro órgão público deverá resolver esse problema. "A Dersa informa que, tão logo entregue o complexo Jacu-pêssego, vai providenciar a recuperação das transversais, entre elas a Lasar Segall, no trecho entre as avenidas Papa João XXIII e Dom José Gaspar."

A administração municipal também informou que as ruas de trânsito local estão no cronograma da Operação Tapa-buracos, que prevê reparos no bairro já a partir da semana que vem. Também as operações de limpeza das áreas públicas da Vila Assis estão previstas para as próximas semanas.

MORADOR ANTIGO
Aos 76 anos, Manoel Cajaimbra lembra que quando chegou ao bairro, ainda havia água potável na biquinha, além de um poço, onde costumava tomar banho. Ele trabalhava em uma chácara em frente à praça e plantava para o seu sustento.

Atualmente, ele tem uma horta, com cujo lucro ele complementa a aposentadoria de R$ 510 que recebe. Todos os dias, ele levanta por volta das 5h, para regar as plantas e vender as verduras aos vizinhos. "A turma aqui não gosta de alface não. Só de couve."

Neste sábado, a Vila Assis recebe o Diário nos Bairros, na E.E. Profª Marlene Camargo Ribeiro, na Rua Otávio Pereira, 121. O evento é patrocinado pela Umesp (Universidade Metodista de São Paulo, Colégio Renil, Lígia Cosméticos, Programa Escola da Família, Farma Fórmulas e Sabesp (Companhia de Abastecimento do Estado de São Paulo)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;