Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

UFABC integra missão espacial


André Vieira
Do Diário do Grande ABC

08/10/2010 | 07:08


Na fantasia de milhões de crianças e também de adultos, o sonho de integrar uma viagem espacial e descobrir o Universo será realizado por professores e alunos da UFABC (Universidade Federal do ABC) até 2015.

A instituição está entre os participantes da missão brasileira que vai explorar um asteróide distante cerca de 11 milhões de quilômetros do Planeta Terra.

À universidade, caberá a criação de dois instrumentos de bordo, que irão auxiliar na navegação da sonda e na coleta de dados.

O nome dos aparelhos é complicado, mas a explicação do professor de engenharia aeroespacial da UFABC Annibal Hetem Júnior facilita o entendimento.

O primeiro é o altímetro laser, que vai calcular a distância entre a sonda e o alvo. O segundo, o espectrômetro, irá analisar a composição química do asteróide, por radiação, sem tocá-lo.

"O objetivo cientifico do lançamento da sonda é conhecer esse asteróide, mas é uma chance também de desenvolver a tecnologia brasileira", afirmou o professor.

A missão Aster, como foi batizada, conta apoio da Rússia, que vai desenvolver a plataforma da sonda, e de outras universidade brasileiras, que farão os demais instrumentos de bordo.

REGIÃO
Mesmo tendo de se valer das instalações da USP, em São Paulo, e da Unicamp, em Campinas, a expectativa da UFABC é de tocar a maior parte dos trabalhos na região, nos laboratórios da instituição - que ainda estão em construção - e em industrias com sede no Grande ABC.

Ainda que a sonda não levará nenhum humano a bordo, para o professor, a participação no desenvolvimento do projeto já satisfaz o imaginário de visitar os astros e as estrelas no espaço.

"Essa ideia romântica existe, é muito interessante e faz parte também do lado motivacional do nosso trabalho", afirmou o professor de engenharia aeroespacial.
Como o plano está em fase de estudos, segundo Hetem Júnior, os custos finais da missão e das atividades que serão da UFABC ainda não foram determinados.
"Em outubro, teremos mais uma reunião com a equipe da Rússia e, em novembro, deveremos apresentar o projeto publicamente", informou o engenheiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

UFABC integra missão espacial

André Vieira
Do Diário do Grande ABC

08/10/2010 | 07:08


Na fantasia de milhões de crianças e também de adultos, o sonho de integrar uma viagem espacial e descobrir o Universo será realizado por professores e alunos da UFABC (Universidade Federal do ABC) até 2015.

A instituição está entre os participantes da missão brasileira que vai explorar um asteróide distante cerca de 11 milhões de quilômetros do Planeta Terra.

À universidade, caberá a criação de dois instrumentos de bordo, que irão auxiliar na navegação da sonda e na coleta de dados.

O nome dos aparelhos é complicado, mas a explicação do professor de engenharia aeroespacial da UFABC Annibal Hetem Júnior facilita o entendimento.

O primeiro é o altímetro laser, que vai calcular a distância entre a sonda e o alvo. O segundo, o espectrômetro, irá analisar a composição química do asteróide, por radiação, sem tocá-lo.

"O objetivo cientifico do lançamento da sonda é conhecer esse asteróide, mas é uma chance também de desenvolver a tecnologia brasileira", afirmou o professor.

A missão Aster, como foi batizada, conta apoio da Rússia, que vai desenvolver a plataforma da sonda, e de outras universidade brasileiras, que farão os demais instrumentos de bordo.

REGIÃO
Mesmo tendo de se valer das instalações da USP, em São Paulo, e da Unicamp, em Campinas, a expectativa da UFABC é de tocar a maior parte dos trabalhos na região, nos laboratórios da instituição - que ainda estão em construção - e em industrias com sede no Grande ABC.

Ainda que a sonda não levará nenhum humano a bordo, para o professor, a participação no desenvolvimento do projeto já satisfaz o imaginário de visitar os astros e as estrelas no espaço.

"Essa ideia romântica existe, é muito interessante e faz parte também do lado motivacional do nosso trabalho", afirmou o professor de engenharia aeroespacial.
Como o plano está em fase de estudos, segundo Hetem Júnior, os custos finais da missão e das atividades que serão da UFABC ainda não foram determinados.
"Em outubro, teremos mais uma reunião com a equipe da Rússia e, em novembro, deveremos apresentar o projeto publicamente", informou o engenheiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;