Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

China monta alarme contra fugitivos da Coreia do Norte



23/03/2012 | 03:50


A China instalou um sistema de alarme silencioso dentro de cada casa em uma cidade fronteiriça como parte de sua política de repressão imposta aos fugitivos da Coreia do Norte, apontou um relatório divulgado nesta sexta-feira.

 

O sistema é projetado para permitir que os moradores, secretamente, envie um sinal para a polícia se fugitivos norte-coreanos chegarem às suas casas pedindo ajuda, disse a agência sul-coreana de notícias Yonhap.

 

O sistema pode transmitir o diálogo entre o proprietário de uma casa e seus visitantes. As autoridades chinesas pretendem expandi-lo a outras áreas que fazem fronteira com a Coreia do Norte, disse a agência. "Se você apertar o botão vermelho na parede, um sinal vai diretamente para uma delegacia de polícia", disse um homem à Yonhap.

 

O homem, que não se identificou, disse que viu o dispositivo durante uma recente viagem a seu parente na zona fronteiriça, no nordeste da província de Jilin Yanbian. A Yonhap afirmou que a China intensificou a repressão em áreas de fronteira desde que a Coreia do Sul criticou a repatriação de dezenas de refugiados norte-coreanos em fevereiro e neste mês.

 

Quase todos os que fogem vêm para a China, onde eles são repatriados se pegos. Muitos, ao chegar, se escondem e, em seguida, viajam para países do Sudeste Asiático antes de voarem para o Sul para o reassentamento, informou a agência de notícias.

 

Seul pediu repetidas vezes a Pequim para tratar os fugitivos do Norte como refugiados e não para enviá-los de volta, para receberem punições severas de Pyongyang. A Agência de Refugiados da ONU e a Anistia Internacional também fizeram o mesmo pedido à China. As informações são da Dow Jones.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China monta alarme contra fugitivos da Coreia do Norte


23/03/2012 | 03:50


A China instalou um sistema de alarme silencioso dentro de cada casa em uma cidade fronteiriça como parte de sua política de repressão imposta aos fugitivos da Coreia do Norte, apontou um relatório divulgado nesta sexta-feira.

 

O sistema é projetado para permitir que os moradores, secretamente, envie um sinal para a polícia se fugitivos norte-coreanos chegarem às suas casas pedindo ajuda, disse a agência sul-coreana de notícias Yonhap.

 

O sistema pode transmitir o diálogo entre o proprietário de uma casa e seus visitantes. As autoridades chinesas pretendem expandi-lo a outras áreas que fazem fronteira com a Coreia do Norte, disse a agência. "Se você apertar o botão vermelho na parede, um sinal vai diretamente para uma delegacia de polícia", disse um homem à Yonhap.

 

O homem, que não se identificou, disse que viu o dispositivo durante uma recente viagem a seu parente na zona fronteiriça, no nordeste da província de Jilin Yanbian. A Yonhap afirmou que a China intensificou a repressão em áreas de fronteira desde que a Coreia do Sul criticou a repatriação de dezenas de refugiados norte-coreanos em fevereiro e neste mês.

 

Quase todos os que fogem vêm para a China, onde eles são repatriados se pegos. Muitos, ao chegar, se escondem e, em seguida, viajam para países do Sudeste Asiático antes de voarem para o Sul para o reassentamento, informou a agência de notícias.

 

Seul pediu repetidas vezes a Pequim para tratar os fugitivos do Norte como refugiados e não para enviá-los de volta, para receberem punições severas de Pyongyang. A Agência de Refugiados da ONU e a Anistia Internacional também fizeram o mesmo pedido à China. As informações são da Dow Jones.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;