Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Júlio César rescinde com Ramalhão

Jogador teve ato de indisciplina e deixou o clube


Dérek Bittencourt

06/03/2012 | 07:00


Titular em um dia e desempregado no outro. Foi isso o que aconteceu ontem com o volante/lateral Júlio César, que pediu rescisão do contrato com o Santo André 24 horas após estrear como titular com a camisa ramalhina, domingo, contra o Rio Preto, no Interior. O motivo, segundo a diretoria do clube, foi disciplinar.

"Ele chegou para nós, pediu a rescisão e foi aceito. Foram motivos disciplinares", limitou-se a dizer o diretor de futebol Sérgio do Prado, que preferiu se calar. Quem também não quis comentar o assunto foi o próprio Júlio César, em contato telefônico com o Diário.

Com a saída do jogador, existe a possibilidade da reintegração do lateral-direito Lucas Mendes ao elenco principal. Ontem, o atleta participou de jogo treino entre o Ramalhão e os reservas da Portuguesa, realizado no CT do Tietê e vencido pela Lusa por 1 a 0, gol de Diego Souza.

A rescisão de Júlio César é a terceira em menos de uma semana no Santo André. Antes dele, pediram para deixar o clube o zagueiro Daniel Gigante e o lateral-direito Jackson, que foram colocados para treinar separadamente para aprimoramentos físico e técnico pela diretoria e comissão técnica.

 TYRONE POWER
Foi constatada fratura no dedo mínimo do pé esquerdo do zagueiro andreense, que deverá ficar afastado por pelo menos quatro semanas do time. A fatalidade ocorre justamente quando o jogador se firmou na equipe titular. Em disputa de bola com atacante do Rio Preto, domingo, no Interior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Júlio César rescinde com Ramalhão

Jogador teve ato de indisciplina e deixou o clube

Dérek Bittencourt

06/03/2012 | 07:00


Titular em um dia e desempregado no outro. Foi isso o que aconteceu ontem com o volante/lateral Júlio César, que pediu rescisão do contrato com o Santo André 24 horas após estrear como titular com a camisa ramalhina, domingo, contra o Rio Preto, no Interior. O motivo, segundo a diretoria do clube, foi disciplinar.

"Ele chegou para nós, pediu a rescisão e foi aceito. Foram motivos disciplinares", limitou-se a dizer o diretor de futebol Sérgio do Prado, que preferiu se calar. Quem também não quis comentar o assunto foi o próprio Júlio César, em contato telefônico com o Diário.

Com a saída do jogador, existe a possibilidade da reintegração do lateral-direito Lucas Mendes ao elenco principal. Ontem, o atleta participou de jogo treino entre o Ramalhão e os reservas da Portuguesa, realizado no CT do Tietê e vencido pela Lusa por 1 a 0, gol de Diego Souza.

A rescisão de Júlio César é a terceira em menos de uma semana no Santo André. Antes dele, pediram para deixar o clube o zagueiro Daniel Gigante e o lateral-direito Jackson, que foram colocados para treinar separadamente para aprimoramentos físico e técnico pela diretoria e comissão técnica.

 TYRONE POWER
Foi constatada fratura no dedo mínimo do pé esquerdo do zagueiro andreense, que deverá ficar afastado por pelo menos quatro semanas do time. A fatalidade ocorre justamente quando o jogador se firmou na equipe titular. Em disputa de bola com atacante do Rio Preto, domingo, no Interior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;