Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tigre supera Penapolense
após recuperação na A-2

Com novo técnico, aproveitamento é de 79%, contra 66%
do líder; para treinador, força do elenco explica resultado


Thiago Postigo Silva
do Diário do Grande ABC

06/03/2012 | 07:00


Quando Luciano Dias chegou para comandar o São Bernardo na Série A-2 do Campeonato Paulista, o time acabara de perder os quatro primeiros jogos e estava pouco desacreditado em busca do retorno à elite do Estadual.

E o primeiro confronto do novo técnico não foi nada animador, com derrota ( 2 a 0) para o Grêmio Barueri, fora de casa.

O sintoma de que nada mudaria, porém, terminou nas rodadas seguintes e o São Bernardo, que era lanterna, agora está no G-8 - oitava posição -, com 19 pontos.

Os números, contudo, surpreendem se contar apenas o período de Luciano Dias no comando e se compará-los com quem está na ponta da tabela. O aproveitamento da equipe com o novo técnico é de 79,1%, maior que o do primeiro colocado, o Penapolense, que tem 66,6%.

Se o São Bernardo mantivesse esse percentual desde o início da competição, hoje estaria com 28 pontos, quatro a mais que a equipe de Penápolis.

O treinador revelou que não havia como prever o desempenho atual, e destacou a força do elenco.

"Não é fácil conquistar esse aproveitamento e sabia que era um desafio difícil, mas sempre tive pensamento positivo. O grupo é muito bom e com grande potencial", elogiou Luciano Dias.

Segundo o comandante, não há receita para a evolução da equipe. Porém, destacou um motivo simples. "Pode até ser um chavão, mas o importante sempre é a próxima partida, que será a mais difícil. O grupo entendeu a mensagem", explicou. "Temos sempre os pés no chão e acreditamos que podemos alcançar nossos objetivos", completou.

O próximo jogo do São Bernardo será outro desafio para manter o aproveitamento. O Tigre enfrenta o Audax - terceiro colocado, com 23 pontos - amanhã, às 15h, na Capital. Para a partida, o meia Luciano Mandi, que torceu o tornozelo na última rodada, segue como dúvida. Em contrapartida, Dudu, que estava suspenso, retorna ao time.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tigre supera Penapolense
após recuperação na A-2

Com novo técnico, aproveitamento é de 79%, contra 66%
do líder; para treinador, força do elenco explica resultado

Thiago Postigo Silva
do Diário do Grande ABC

06/03/2012 | 07:00


Quando Luciano Dias chegou para comandar o São Bernardo na Série A-2 do Campeonato Paulista, o time acabara de perder os quatro primeiros jogos e estava pouco desacreditado em busca do retorno à elite do Estadual.

E o primeiro confronto do novo técnico não foi nada animador, com derrota ( 2 a 0) para o Grêmio Barueri, fora de casa.

O sintoma de que nada mudaria, porém, terminou nas rodadas seguintes e o São Bernardo, que era lanterna, agora está no G-8 - oitava posição -, com 19 pontos.

Os números, contudo, surpreendem se contar apenas o período de Luciano Dias no comando e se compará-los com quem está na ponta da tabela. O aproveitamento da equipe com o novo técnico é de 79,1%, maior que o do primeiro colocado, o Penapolense, que tem 66,6%.

Se o São Bernardo mantivesse esse percentual desde o início da competição, hoje estaria com 28 pontos, quatro a mais que a equipe de Penápolis.

O treinador revelou que não havia como prever o desempenho atual, e destacou a força do elenco.

"Não é fácil conquistar esse aproveitamento e sabia que era um desafio difícil, mas sempre tive pensamento positivo. O grupo é muito bom e com grande potencial", elogiou Luciano Dias.

Segundo o comandante, não há receita para a evolução da equipe. Porém, destacou um motivo simples. "Pode até ser um chavão, mas o importante sempre é a próxima partida, que será a mais difícil. O grupo entendeu a mensagem", explicou. "Temos sempre os pés no chão e acreditamos que podemos alcançar nossos objetivos", completou.

O próximo jogo do São Bernardo será outro desafio para manter o aproveitamento. O Tigre enfrenta o Audax - terceiro colocado, com 23 pontos - amanhã, às 15h, na Capital. Para a partida, o meia Luciano Mandi, que torceu o tornozelo na última rodada, segue como dúvida. Em contrapartida, Dudu, que estava suspenso, retorna ao time.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;