Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Osmar Serraglio levanta hipótese de criação de nova CPI


Da Agência Câmara

06/03/2006 | 20:50


O relator da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), levantou nesta segunda-feira a hipótese de criação de uma nova CPI. "A possibilidade de prorrogação existe. Basta que se colham 171 assinaturas de deputados e 27 de senadores. Agora, como essa exigência é a mesma para criar uma CPI nova, talvez fosse o caso de criar uma comissão para investigar o que está pendente", afirmou.

Na última quinta-feira, Serraglio havia anunciado apoio à prorrogação dos trabalhos. Na ocasião, no entanto, ele argumentou que as eleições deste ano dificultariam a execução das tarefas. Com prazo final previsto para 15 de abril, a data inicial para o término dos trabalhos era 15 de dezembro do ano passado.

Novas denúncias – Novas denúncias, como o suposto envolvimento de 55 deputados do PMDB no esquema do "mensalão" (conforme divulgado pela revista Veja desta semana), preocupam os integrantes da CPMI. Para o relator-adjunto deputado Maurício Rands (PT-PE), todas as denúncias são graves e devem ser apuradas, seja pela CPMI, pelo MP (Ministério Público), pela Controladoria-Geral da União ou pela PF (Polícia Federal).

O assunto, segundo o parlamentar, deverá ser discutido ainda nesta semana. "Vamos conversar com todos os integrantes da CPMI e com as lideranças dos partidos para identificar qual o foro que deve conduzir essas apurações. Temos que ter muito cuidado, porque denúncias de irregularidades no Brasil sempre surgiram e vão continuar surgindo", avaliou Rands.

Caso no Senado – Outra denúncia surgida no último fim de semana aponta o senador Romero Jucá (PMDB-RR) como beneficiário de dinheiro das contas do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, operador do "mensalão". O ex-motorista de Jucá, Roberto Jefferson Marques, teria sacado a pedido do senador R$ 50 mil reais da conta de Valério no Banco Rural, em Brasília.

Conforme informou o sub-relator de Movimentação Financeira, deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), Romero Jucá já entrou em contato com a CPMI e se dispôs a prestar esclarecimentos. Segundo Fruet, o senador nega a denúncia e sustenta que seu ex-motorista teria negociado a gravação publicada na imprensa em troca de dinheiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Osmar Serraglio levanta hipótese de criação de nova CPI

Da Agência Câmara

06/03/2006 | 20:50


O relator da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), levantou nesta segunda-feira a hipótese de criação de uma nova CPI. "A possibilidade de prorrogação existe. Basta que se colham 171 assinaturas de deputados e 27 de senadores. Agora, como essa exigência é a mesma para criar uma CPI nova, talvez fosse o caso de criar uma comissão para investigar o que está pendente", afirmou.

Na última quinta-feira, Serraglio havia anunciado apoio à prorrogação dos trabalhos. Na ocasião, no entanto, ele argumentou que as eleições deste ano dificultariam a execução das tarefas. Com prazo final previsto para 15 de abril, a data inicial para o término dos trabalhos era 15 de dezembro do ano passado.

Novas denúncias – Novas denúncias, como o suposto envolvimento de 55 deputados do PMDB no esquema do "mensalão" (conforme divulgado pela revista Veja desta semana), preocupam os integrantes da CPMI. Para o relator-adjunto deputado Maurício Rands (PT-PE), todas as denúncias são graves e devem ser apuradas, seja pela CPMI, pelo MP (Ministério Público), pela Controladoria-Geral da União ou pela PF (Polícia Federal).

O assunto, segundo o parlamentar, deverá ser discutido ainda nesta semana. "Vamos conversar com todos os integrantes da CPMI e com as lideranças dos partidos para identificar qual o foro que deve conduzir essas apurações. Temos que ter muito cuidado, porque denúncias de irregularidades no Brasil sempre surgiram e vão continuar surgindo", avaliou Rands.

Caso no Senado – Outra denúncia surgida no último fim de semana aponta o senador Romero Jucá (PMDB-RR) como beneficiário de dinheiro das contas do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, operador do "mensalão". O ex-motorista de Jucá, Roberto Jefferson Marques, teria sacado a pedido do senador R$ 50 mil reais da conta de Valério no Banco Rural, em Brasília.

Conforme informou o sub-relator de Movimentação Financeira, deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), Romero Jucá já entrou em contato com a CPMI e se dispôs a prestar esclarecimentos. Segundo Fruet, o senador nega a denúncia e sustenta que seu ex-motorista teria negociado a gravação publicada na imprensa em troca de dinheiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;