Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Dalai Lama destaca importância da meditaçao


Do Diário do Grande ABC

06/03/1999 | 18:37


O Dalai Lama Tenzin Gyatso afirmou nesta terça, em Curitiba, no último dia do seminário Valores Humanos e sua Prática na Vida Cotidiana, organizado pelo Comitê Brasileiro de Apoio ao Tibete, que a meditaçao é também um sinal de que a pessoa está se dedicando aos outros. "Quem faz uma prática assim nao tem nada de passividade", afirmou. Na quarta, o Dalai Lama estará em Brasília, onde participa de um encontro religioso na Universidade de Brasília (UnB) e de uma conferência no Congresso Nacional sobre Responsabilidade Universal.

Segundo o líder tibetano, a meditaçao é importante para afastar as emoçoes negativas e os inimigos interiores. "Os inimigos externos representam experiências curtas, o que é mais importante é o que está em sua mente", afirmou. Ao meditar, disse, a pessoa está tentando combater os impulsos extremos de egoísmo. "É uma luta travada minuto após minuto, dia após dia, ano após ano, era após era", explicou. "Enquanto permanecer o espaço, enquanto permanecer o sofrimento de todos os seres, possa eu também permanecer e prestar ajuda".

O Dalai Lama entende que a pessoa pode entrar em contato com o seu "eu", mas para isso precisa eliminar as interferências externas. "A princípio pode ser uma experiência vazia, mas se continuarmos, teremos a experiência da natureza última da mente, que é luminosa, isenta de qualquer mácula". Segundo o ensinamento budista, na mente surgem as emoçoes. As negativas, como o apego e o ódio, aparecem espontaneamente. "Outros sentimentos mais sólidos, como a compaixao, embora todos tenham a semente, nao aparecem espontaneamente", afirmou.

De acordo com ele, os sentimentos positivos sao resultado de treinamento, de meditaçao. "Quando a pessoa pretende operar uma mudança na mente tem que saber distinguir os elementos positivos e negativos, para eliminar os destrutivos e cultivar os construtivos", disse. "As emoçoes fundadas em base sólida, se vierem fundamentadas por uma análise correta, serao mais potentes, vao suplantar as emoçoes negativas".

Tenzin Gyatso admitiu que nem sempre é possível manter a calma diante dos fatos que ocorrem no mundo. "Os ensinamentos budistas falam do cultivo da compaixao e do perdao e tento fazer essas práticas, mas às vezes fico impaciente e meio estourado", confessou. Ele comparou essa emoçao com o oceano. "Apesar das ondas fortes na superfície, por baixo as águas estao calmas e estáveis".

Amazônia - Na manha desta terça, o líder tibetano encontrou-se com o governador do Paraná, Jaime Lerner, e com o prefeito de Curitiba Cássio Taniguchi, para um café da manha. Ele elogiou a cidade por ter visto a "clara consciência sobre meio ambiente". Ressaltando que nao tem muito conhecimento dos problemas da Amazônia, ele voltou a pedir sua preservaçao. "Desejo que um espírito similar ao que encontrei aqui se mova para aquela área", disse.

Acostumado a se recolher para dormir às 20 horas, o Dalai Lama nao assistiu a todo o show em sua homenagem na noite de ontem. Mas subiu ao palco junto com a apresentadora Maitê Proença e os cantores Gilberto Gil, Rita Lee e Elba Ramalho entregando a cada uma echarpe branca, símbolo da paz, conforme manda a tradiçao tibetana. O líder budista disse que estava comovido em ver as cerca de 10 mil pessoas sorrirem. "O sorriso no rosto significa coraçao caloroso, o que faz diminuir o medo e aumentar a coragem", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dalai Lama destaca importância da meditaçao

Do Diário do Grande ABC

06/03/1999 | 18:37


O Dalai Lama Tenzin Gyatso afirmou nesta terça, em Curitiba, no último dia do seminário Valores Humanos e sua Prática na Vida Cotidiana, organizado pelo Comitê Brasileiro de Apoio ao Tibete, que a meditaçao é também um sinal de que a pessoa está se dedicando aos outros. "Quem faz uma prática assim nao tem nada de passividade", afirmou. Na quarta, o Dalai Lama estará em Brasília, onde participa de um encontro religioso na Universidade de Brasília (UnB) e de uma conferência no Congresso Nacional sobre Responsabilidade Universal.

Segundo o líder tibetano, a meditaçao é importante para afastar as emoçoes negativas e os inimigos interiores. "Os inimigos externos representam experiências curtas, o que é mais importante é o que está em sua mente", afirmou. Ao meditar, disse, a pessoa está tentando combater os impulsos extremos de egoísmo. "É uma luta travada minuto após minuto, dia após dia, ano após ano, era após era", explicou. "Enquanto permanecer o espaço, enquanto permanecer o sofrimento de todos os seres, possa eu também permanecer e prestar ajuda".

O Dalai Lama entende que a pessoa pode entrar em contato com o seu "eu", mas para isso precisa eliminar as interferências externas. "A princípio pode ser uma experiência vazia, mas se continuarmos, teremos a experiência da natureza última da mente, que é luminosa, isenta de qualquer mácula". Segundo o ensinamento budista, na mente surgem as emoçoes. As negativas, como o apego e o ódio, aparecem espontaneamente. "Outros sentimentos mais sólidos, como a compaixao, embora todos tenham a semente, nao aparecem espontaneamente", afirmou.

De acordo com ele, os sentimentos positivos sao resultado de treinamento, de meditaçao. "Quando a pessoa pretende operar uma mudança na mente tem que saber distinguir os elementos positivos e negativos, para eliminar os destrutivos e cultivar os construtivos", disse. "As emoçoes fundadas em base sólida, se vierem fundamentadas por uma análise correta, serao mais potentes, vao suplantar as emoçoes negativas".

Tenzin Gyatso admitiu que nem sempre é possível manter a calma diante dos fatos que ocorrem no mundo. "Os ensinamentos budistas falam do cultivo da compaixao e do perdao e tento fazer essas práticas, mas às vezes fico impaciente e meio estourado", confessou. Ele comparou essa emoçao com o oceano. "Apesar das ondas fortes na superfície, por baixo as águas estao calmas e estáveis".

Amazônia - Na manha desta terça, o líder tibetano encontrou-se com o governador do Paraná, Jaime Lerner, e com o prefeito de Curitiba Cássio Taniguchi, para um café da manha. Ele elogiou a cidade por ter visto a "clara consciência sobre meio ambiente". Ressaltando que nao tem muito conhecimento dos problemas da Amazônia, ele voltou a pedir sua preservaçao. "Desejo que um espírito similar ao que encontrei aqui se mova para aquela área", disse.

Acostumado a se recolher para dormir às 20 horas, o Dalai Lama nao assistiu a todo o show em sua homenagem na noite de ontem. Mas subiu ao palco junto com a apresentadora Maitê Proença e os cantores Gilberto Gil, Rita Lee e Elba Ramalho entregando a cada uma echarpe branca, símbolo da paz, conforme manda a tradiçao tibetana. O líder budista disse que estava comovido em ver as cerca de 10 mil pessoas sorrirem. "O sorriso no rosto significa coraçao caloroso, o que faz diminuir o medo e aumentar a coragem", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;