Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano prepara rodízio para receber Inter no Campanella


Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

11/10/2005 | 08:32


O São Caetano prepara um rodízio para os gaúchos do Internacional, que vêm nesta terça-feira (20h30) ao Anacleto Campanella para não perder o líder Corinthians de vista no Campeonato Brasileiro. O técnico do Azulão, Jair Picerni, montou um esquema ofensivo para vencer o Colorado, com três atacantes: Somália, Edílson e Dimba, sendo que um deles será obrigado a entrar no revezamento e ajudar na marcação do meio-campo.

Picerni modificou o esquema do 3-5-2 para o 3-4-3. Sem o zagueiro Thiago e o lateral-direito Alessandro – ambos suspensos –, o técnico resolveu ousar com uma formação de três atacantes, novidade no São Caetano nesse campeonato. "Não é bem três atacantes. Um deles vai voltar para ajudar na marcação", explica. Mas, segundos depois, confessou: "Temos de chegar ao gol adversário. O São Caetano precisa ser novamente um time guerreiro, agressivo. O Internacional, além de ser o melhor time do Brasileiro, também é guerreiro. Tem tudo para ser um jogo pegado", prevê o treinador, que terá a volta do goleiro Sílvio Luiz, já recuperado de dores lombares.

A derrota para o Santos na última rodada devolveu o clima de medo ao Azulão, que recentemente passou nove partidas no Brasileiro sem vencer – sete derrotas e dois empates. "O time tem reagido nos treinos. Queremos mais raça, coração e coragem, o que têm faltado nos últimos jogos", analisa Picerni, que optou pela manutenção de três zagueiros, com a entrada de Neto no lugar de Thiago. "Vou manter o trio defensivo pela situação difícil que passamos na competição". O time soma apenas 36 pontos e ocupa a modesta 16ª posição, a seis pontos da zona de rebaixamento.

Com 52 pontos – sete atrás do líder Corinthians – e na terceira colocação, os gaúchos chegam ao Grande ABC apostando mais uma vez no trio formado por Tinga, Fernandão e Rafael Sóbis. Mas, independentemente da força do adversário, os jogadores do São Caetano querem dar a volta por cima. "Como o campeonato está arriscado para nós e já no seu final, chegou a hora do nosso time se impôr", afirma Somália.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano prepara rodízio para receber Inter no Campanella

Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

11/10/2005 | 08:32


O São Caetano prepara um rodízio para os gaúchos do Internacional, que vêm nesta terça-feira (20h30) ao Anacleto Campanella para não perder o líder Corinthians de vista no Campeonato Brasileiro. O técnico do Azulão, Jair Picerni, montou um esquema ofensivo para vencer o Colorado, com três atacantes: Somália, Edílson e Dimba, sendo que um deles será obrigado a entrar no revezamento e ajudar na marcação do meio-campo.

Picerni modificou o esquema do 3-5-2 para o 3-4-3. Sem o zagueiro Thiago e o lateral-direito Alessandro – ambos suspensos –, o técnico resolveu ousar com uma formação de três atacantes, novidade no São Caetano nesse campeonato. "Não é bem três atacantes. Um deles vai voltar para ajudar na marcação", explica. Mas, segundos depois, confessou: "Temos de chegar ao gol adversário. O São Caetano precisa ser novamente um time guerreiro, agressivo. O Internacional, além de ser o melhor time do Brasileiro, também é guerreiro. Tem tudo para ser um jogo pegado", prevê o treinador, que terá a volta do goleiro Sílvio Luiz, já recuperado de dores lombares.

A derrota para o Santos na última rodada devolveu o clima de medo ao Azulão, que recentemente passou nove partidas no Brasileiro sem vencer – sete derrotas e dois empates. "O time tem reagido nos treinos. Queremos mais raça, coração e coragem, o que têm faltado nos últimos jogos", analisa Picerni, que optou pela manutenção de três zagueiros, com a entrada de Neto no lugar de Thiago. "Vou manter o trio defensivo pela situação difícil que passamos na competição". O time soma apenas 36 pontos e ocupa a modesta 16ª posição, a seis pontos da zona de rebaixamento.

Com 52 pontos – sete atrás do líder Corinthians – e na terceira colocação, os gaúchos chegam ao Grande ABC apostando mais uma vez no trio formado por Tinga, Fernandão e Rafael Sóbis. Mas, independentemente da força do adversário, os jogadores do São Caetano querem dar a volta por cima. "Como o campeonato está arriscado para nós e já no seu final, chegou a hora do nosso time se impôr", afirma Somália.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;