Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Indústria lidera expansão de consumo de energia


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

28/09/2010 | 07:12


O setor industrial liderou a expansão do consumo de energia elétrica no País em agosto, de acordo com levantamento da EPE (Empresa de Pesquisa Energética).

A demanda das fabricantes cresceu 9,5% frente ao mesmo mês de 2009, ao totalizar 15.852 GWh de consumo mensal. Foi mais do que a taxa de crescimento observada no uso residencial, que teve alta de 4,5%, e no segmento comercial, que teve incremento de 5,6%.

Apesar da liderança, a atividade industrial em agosto teve, pela primeira vez neste ano, índice inferior a 10%. Segundo análise da EPE, isso pode ser explicado pelo fato de que em agosto de 2009 já se verificavam sinais de retomada do consumo das indústrias, após a forte retração causado pela crise global, que retraiu o crédito e a demanda no País, a partir de outubro de 2008.

RELATIVIZAÇÃO
Para o diretor técnico regulatório da Abrace (Associação Brasileiro de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres), Luciano Pacheco, os dados da EPE podem levar à falsa conclusão de que houve uma enorme expansão industrial no período, porque o documento compara os montantes registrados em agosto deste ano com os verificados em 2009, ano da crise econômica.

Pacheco cita, que, na realidade, comparando os dados deste ano com os de 2008 verifica-se que só agora o País retoma níveis de consumo pré-crise.

O setor industrial brasileiro consumiu, em agosto daquele ano, 15.765 GWh, já neste ano, foram 15.852 GWh. Comparando o acumulado do ano, o quadro é parecido: até agosto de 2008, foram consumidos 119.635 GWh, enquanto nos oito primeiros meses deste ano foram 120.972 GWh.

O dirigente salienta que o crescimento consistente do consumo de eletricidade como alavancador da atividade depende de que a energia seja disponibilizada à indústria em condições mais competitivas, o que não vem acontecendo, segundo ele.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Indústria lidera expansão de consumo de energia

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

28/09/2010 | 07:12


O setor industrial liderou a expansão do consumo de energia elétrica no País em agosto, de acordo com levantamento da EPE (Empresa de Pesquisa Energética).

A demanda das fabricantes cresceu 9,5% frente ao mesmo mês de 2009, ao totalizar 15.852 GWh de consumo mensal. Foi mais do que a taxa de crescimento observada no uso residencial, que teve alta de 4,5%, e no segmento comercial, que teve incremento de 5,6%.

Apesar da liderança, a atividade industrial em agosto teve, pela primeira vez neste ano, índice inferior a 10%. Segundo análise da EPE, isso pode ser explicado pelo fato de que em agosto de 2009 já se verificavam sinais de retomada do consumo das indústrias, após a forte retração causado pela crise global, que retraiu o crédito e a demanda no País, a partir de outubro de 2008.

RELATIVIZAÇÃO
Para o diretor técnico regulatório da Abrace (Associação Brasileiro de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres), Luciano Pacheco, os dados da EPE podem levar à falsa conclusão de que houve uma enorme expansão industrial no período, porque o documento compara os montantes registrados em agosto deste ano com os verificados em 2009, ano da crise econômica.

Pacheco cita, que, na realidade, comparando os dados deste ano com os de 2008 verifica-se que só agora o País retoma níveis de consumo pré-crise.

O setor industrial brasileiro consumiu, em agosto daquele ano, 15.765 GWh, já neste ano, foram 15.852 GWh. Comparando o acumulado do ano, o quadro é parecido: até agosto de 2008, foram consumidos 119.635 GWh, enquanto nos oito primeiros meses deste ano foram 120.972 GWh.

O dirigente salienta que o crescimento consistente do consumo de eletricidade como alavancador da atividade depende de que a energia seja disponibilizada à indústria em condições mais competitivas, o que não vem acontecendo, segundo ele.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;