Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Naufrágio de ferry foi negligência criminal, diz ministro


Do Diário do Grande ABC

27/09/2000 | 08:57


O ministro grego da Justiça, Michalis Stathopulos, afirmou nesta quarta-feira que o caso do naufrágio do ferry-boat ``Express Samena'', que causou a morte de pelo menos 50 pessoas perto da ilha de Paros, nas Cíclades (Mar Egeu) é ``uma negligência criminal''.

O capitao do navio, Vasilis Yanakis, e seu auxiliar, Anastasios Psycohios, bem como outros três responsáveis, estao detidos na capitania do porto de Paros por ordem do procurador, de acordo com fontes judiciais.

Membros da tripulaçao, o capitao e o auxiliar estavam no convés na hora do acidente. O navio chocou-se com a ilha rochosa de Portes, de 23 metros de altura, situado a três milhas marítimas de Paros.

Já o ministro da Marinha Mercante, Christos Paputsis, afirmou que o número de passageiros embarcados no ``Express Samena'' superava a 20 pessoas o número registrado pela companhia Hellas Ferries antes do embarque.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Naufrágio de ferry foi negligência criminal, diz ministro

Do Diário do Grande ABC

27/09/2000 | 08:57


O ministro grego da Justiça, Michalis Stathopulos, afirmou nesta quarta-feira que o caso do naufrágio do ferry-boat ``Express Samena'', que causou a morte de pelo menos 50 pessoas perto da ilha de Paros, nas Cíclades (Mar Egeu) é ``uma negligência criminal''.

O capitao do navio, Vasilis Yanakis, e seu auxiliar, Anastasios Psycohios, bem como outros três responsáveis, estao detidos na capitania do porto de Paros por ordem do procurador, de acordo com fontes judiciais.

Membros da tripulaçao, o capitao e o auxiliar estavam no convés na hora do acidente. O navio chocou-se com a ilha rochosa de Portes, de 23 metros de altura, situado a três milhas marítimas de Paros.

Já o ministro da Marinha Mercante, Christos Paputsis, afirmou que o número de passageiros embarcados no ``Express Samena'' superava a 20 pessoas o número registrado pela companhia Hellas Ferries antes do embarque.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;