Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Orestes Quércia vai combater guerra fiscal



15/08/2006 | 00:55


O candidato a governador de São Paulo Orestes Quércia (PMDB), foi o primeiro postulante ao cargo a receber o documento Propostas para os Candidatos a Governador, da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Durante almoço fechado com empresários e o presidente da entidade, Paulo Skaf, Quércia ouviu as propostas do setor e prometeu, caso seja eleito, enfrentar a concorrência de outros Estados.

"Eu me comprometi com eles de entrar na guerra fiscal, trazer indústrias nacionais e multinacionais e empregos", disse o candidato, após o encontro.

O governável afirmou que um dos meios para fortalecer as empresas - de pequeno e médio porte às grandes corporações - seria reestruturar a Nossa Caixa. "Vamos buscar recursos no exterior, oferecer financiamento para micro e pequenas empresas."

Skaf afirmou que há várias reivindicações do setor e citou como exemplo o pedido de aumento do prazo para o recolhimento do ICMs (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). "A questão de recolhimento de impostos é importante. No passado, podíamos recolher o ICMS em até 120 dias, mas depois veio a inflação e os prazos foram encurtados. A inflação foi embora e precisamos voltar a ampliar os prazos", afirmou. Quércia acrescentou que há casos em que o ICMS é recolhido em 30 dias e a mercadoria faturada em até 90 dias.

Segundo Skaf, amanhã a Fiesp deve receber o candidato a governador Aloizio Mercadante (PT), da Coligação Melhor pra São Paulo (PT-PRB-PC do B-PL). No dia 21, é a vez de o candidato José Serra (PSDB), da Coligação Compromisso com São Paulo (PSDB-PFL), receber as propostas do empresariado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Orestes Quércia vai combater guerra fiscal


15/08/2006 | 00:55


O candidato a governador de São Paulo Orestes Quércia (PMDB), foi o primeiro postulante ao cargo a receber o documento Propostas para os Candidatos a Governador, da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Durante almoço fechado com empresários e o presidente da entidade, Paulo Skaf, Quércia ouviu as propostas do setor e prometeu, caso seja eleito, enfrentar a concorrência de outros Estados.

"Eu me comprometi com eles de entrar na guerra fiscal, trazer indústrias nacionais e multinacionais e empregos", disse o candidato, após o encontro.

O governável afirmou que um dos meios para fortalecer as empresas - de pequeno e médio porte às grandes corporações - seria reestruturar a Nossa Caixa. "Vamos buscar recursos no exterior, oferecer financiamento para micro e pequenas empresas."

Skaf afirmou que há várias reivindicações do setor e citou como exemplo o pedido de aumento do prazo para o recolhimento do ICMs (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). "A questão de recolhimento de impostos é importante. No passado, podíamos recolher o ICMS em até 120 dias, mas depois veio a inflação e os prazos foram encurtados. A inflação foi embora e precisamos voltar a ampliar os prazos", afirmou. Quércia acrescentou que há casos em que o ICMS é recolhido em 30 dias e a mercadoria faturada em até 90 dias.

Segundo Skaf, amanhã a Fiesp deve receber o candidato a governador Aloizio Mercadante (PT), da Coligação Melhor pra São Paulo (PT-PRB-PC do B-PL). No dia 21, é a vez de o candidato José Serra (PSDB), da Coligação Compromisso com São Paulo (PSDB-PFL), receber as propostas do empresariado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;