Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Andrés diz que Corinthians voltou a pagar parte do financiamento da Arena



18/04/2018 | 00:07


O Corinthians retomou os pagamentos à Caixa Econômica Federal referentes ao financiamento do BNDES para a construção da Arena Corinthians. Na semana passada, foi depositada uma parcela de R$ 5,960 milhões. O clube, no entanto, continua negociando a dívida com o banco estatal.

O presidente do clube, Andrés Sanchez, continua batendo o pé no sentido de que o clube só deve à Caixa o valor referente aos R$ 400 milhões da linha de crédito que o BNDES abriu para financiar a construção de arenas que receberam jogos da Copa do Mundo de 2014. Os pagamento, porém, haviam sido suspensos no ano passado, porque o clube não tinha como honrar os compromissos.

Andrés calcula que, com juros, a dívida está atualmente em cerca de R$ 470 milhões. Ele quer negociar uma forma de pagamento que possa ser absorvida pelo clube e pelo fundo responsável por gerir o dinheiro da arena, mas sem alongar o prazo de pagamento, de 12 anos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Andrés diz que Corinthians voltou a pagar parte do financiamento da Arena


18/04/2018 | 00:07


O Corinthians retomou os pagamentos à Caixa Econômica Federal referentes ao financiamento do BNDES para a construção da Arena Corinthians. Na semana passada, foi depositada uma parcela de R$ 5,960 milhões. O clube, no entanto, continua negociando a dívida com o banco estatal.

O presidente do clube, Andrés Sanchez, continua batendo o pé no sentido de que o clube só deve à Caixa o valor referente aos R$ 400 milhões da linha de crédito que o BNDES abriu para financiar a construção de arenas que receberam jogos da Copa do Mundo de 2014. Os pagamento, porém, haviam sido suspensos no ano passado, porque o clube não tinha como honrar os compromissos.

Andrés calcula que, com juros, a dívida está atualmente em cerca de R$ 470 milhões. Ele quer negociar uma forma de pagamento que possa ser absorvida pelo clube e pelo fundo responsável por gerir o dinheiro da arena, mas sem alongar o prazo de pagamento, de 12 anos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;