Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alckmin despenca no Grande ABC


Roney Domingos
Do Diário do Grande ABC

11/08/2006 | 07:30


Em um mês, o ex-governador Geraldo Alckmin, candidato do PSDB à Presidência da República, despencou nove pontos percentuais no Grande ABC,  de 40% para 31%, revela a pesquisa Toledo&Associados/Diário.

Candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva manteve-se estável. As intenções de voto no presidente subiram de 37,7% para 39,9% e Lula volta a liderar em seu berço político, onde moram 1,82 milhão de eleitores.

Alckmin, que tinha no começo de julho 2,3 pontos de vantagem – embora com empate técnico –, assiste Lula ganhar distância no momento em que faltam apenas 51 dias para o 1º turno e a menos de uma semana para o início do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão. A pesquisa encomendada pelo Diário foi realizada entre 29 de julho e 1º de agosto, com 1.012 entrevistas. A margem de erro do levantamento é de 3,1 pontos percentuais, para cima ou para baixo.

No começo do mês passado, Alckmin estava à frente em seis das sete cidades do Grande ABC, inclusive em São Bernardo, maior colégio eleitoral da região, com uma diferença em relação a Lula de 2,8 pontos, menor do que a margem de erro. Agora o presidente ganha em São Bernardo (42,7% a 26,8%), mantém o favoritismo na petista Diadema (42,7% a 26,8%) e retoma parte do espaço, embora ainda sob empate técnico, em Santo André (36,5% a 34,75), outra cidade também administrada pelo PT. Em Mauá, administrada pelo PV, vence por 36,8% a 32,6%.

Alckmin permanece à frente apenas em São Caetano (52,3% a 26,2%), governada pelo PTB; Ribeirão Pires (46,8% a 36,2%), também administrada pelo PV; e em Rio Grande da Serra (44,4% a 27,8%), única administração tucana da região. São as três cidades com menor população e eleitorado na região.

A pesquisa estimulada mostra ainda que Heloísa Helena (Psol) cresceu 1,9 ponto percentual, de 5,4% para 7,3%. E Cristovam Buarque (PDT) caiu de 1,1% para 0,6%. Fora da pesquisa anterior, José Maria Eymael (PSDC) também aparece com 0,6%; Luciano Bivar (PSL) e Ana Rangel (PRP) aparecem agora com 0,2% cada, enquanto Rui da Costa Pimenta tem 0,1%.

A pesquisa revela que 10,9% estão indecisos, 6,7% anulariam o voto, 1,8% votariam em branco e 0,6% não votariam. Em um eventual segundo turno, Lula venceria Alckmin por 46% a 41%; Heloísa Helena (Psol) por 50,4% a 29,7% e Cristovam Buarque (PDT), por 57,5% a 17,4%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;