Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Desafio motiva reflexão além da realidade individual

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Educadores avaliam que tema desta edição do concurso do Diário é o que mais instigou os alunos no decorrer dos anos


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

27/09/2019 | 07:00


 Educadores do Colégio Opção, na Vila Bocaina, em Mauá, avaliam que a 13ª edição do Desafio de Redação está incentivando os jovens a irem além do pensamento individual. Segundo os docentes, A Região Que Eu Quero Em 2030 é o tema que mais mobilizou os alunos entre todos os assuntos propostos anteriormente pelo concurso.

“O tema fez eles (os jovens) pensarem na região como um todo e não apenas no próprio umbigo”, afirmou Joanes Ramalho, diretor da instituição. “Este tema teve um impacto muito grande porque fez os estudantes pararem para pensar sobre o que queriam escrever, já que se trata do futuro deles”, completou Daniela Tedesco, coordenadora.

De fato, Juliana dos Santos Batista Souza, 14 anos, estudante do 9º ano do ensino fundamental, destacou que pesquisou sobre o tema e, com isso, adquiriu mais conhecimento sobre problemas sociais. Após o levantamento, a menina escreveu sobre desigualdade, segurança e infraestrutura das cidades. “Para melhorarmos essas questões, precisamos nos manifestar para o governo reconhecer suas obrigações”, disse a adolescente.

Aluna da mesma série, Giovana Nataly Silva, 15, dissertou sobre a necessidade de o governo investir em melhorias em diversos setores, como educação e meio ambiente. “O concurso é uma oportunidade para nos expressarmos e mostrar nosso conhecimento à sociedade”, opinou. 

Em sinergia, Matheus Xavier, 15, da mesma turma, salientou que o desafio permitiu dar voz aos jovens. “É importante pensarmos mais no futuro porque somos nós quem faremos o futuro. Então, a população precisa participar mais da política”, cobrou.

Já Maria Luiza da Fonsceca Marcial, 15, do 9º ano, propôs que as pessoas ajam hoje para não levar os problemas da atualidade para 2030. “Se não fizermos nada, os problemas que temos hoje, como violência e poluição, só irão piorar.”

A iniciativa é do Diário em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano) e é patrocinada pelo Cemitério Vale dos Pinheirais, em Mauá, e pelo Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), de São Caetano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Desafio motiva reflexão além da realidade individual

Educadores avaliam que tema desta edição do concurso do Diário é o que mais instigou os alunos no decorrer dos anos

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

27/09/2019 | 07:00


 Educadores do Colégio Opção, na Vila Bocaina, em Mauá, avaliam que a 13ª edição do Desafio de Redação está incentivando os jovens a irem além do pensamento individual. Segundo os docentes, A Região Que Eu Quero Em 2030 é o tema que mais mobilizou os alunos entre todos os assuntos propostos anteriormente pelo concurso.

“O tema fez eles (os jovens) pensarem na região como um todo e não apenas no próprio umbigo”, afirmou Joanes Ramalho, diretor da instituição. “Este tema teve um impacto muito grande porque fez os estudantes pararem para pensar sobre o que queriam escrever, já que se trata do futuro deles”, completou Daniela Tedesco, coordenadora.

De fato, Juliana dos Santos Batista Souza, 14 anos, estudante do 9º ano do ensino fundamental, destacou que pesquisou sobre o tema e, com isso, adquiriu mais conhecimento sobre problemas sociais. Após o levantamento, a menina escreveu sobre desigualdade, segurança e infraestrutura das cidades. “Para melhorarmos essas questões, precisamos nos manifestar para o governo reconhecer suas obrigações”, disse a adolescente.

Aluna da mesma série, Giovana Nataly Silva, 15, dissertou sobre a necessidade de o governo investir em melhorias em diversos setores, como educação e meio ambiente. “O concurso é uma oportunidade para nos expressarmos e mostrar nosso conhecimento à sociedade”, opinou. 

Em sinergia, Matheus Xavier, 15, da mesma turma, salientou que o desafio permitiu dar voz aos jovens. “É importante pensarmos mais no futuro porque somos nós quem faremos o futuro. Então, a população precisa participar mais da política”, cobrou.

Já Maria Luiza da Fonsceca Marcial, 15, do 9º ano, propôs que as pessoas ajam hoje para não levar os problemas da atualidade para 2030. “Se não fizermos nada, os problemas que temos hoje, como violência e poluição, só irão piorar.”

A iniciativa é do Diário em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano) e é patrocinada pelo Cemitério Vale dos Pinheirais, em Mauá, e pelo Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), de São Caetano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;